Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Ceará domina partida e elimina o favorito Internacional da Copa do Brasil

    Ceará e Copa do Brasil têm um caso de amor. Um amor capaz de entrar em campo e desbancar favoritos, como há vinte anos, quando o Vovô bateu o Internacional na mesma competição. Na ocasião, o Alvinegro disputaria as finais do certame contra o Grêmio. Em 2014, não se pode garantir que o Vovô estará nas finais, mas há a certeza de que o caminho está sendo bem traçado. Nesta quarta-feira, o 12° jogador fez a diferença. Não houve a síndrome da casa cheia. Com o Castelão lotado, o Ceará bateu o Colorado por 3 a 1 e se garantiu nas oitavas de final da Copa do Brasil.

    Com faro de gol, Magno Alves marcou o primeiro aos dez minutos, após assistência de Bill. Este, por sinal, teve um gol anulado, minutos antes, mas foi coroado na segunda etapa ao marcar o segundo do Vovô. A festa da torcida quase encobriu o festejo colorado, com o gol de Valdívia. Mas a noite era dele. No fim, Magno Alves marcou mais um, levou a torcida ao delírio e decidiu o jogo no Castelão.

    O Ceará só conhecerá o adversário das oitavas de final após o sorteio que define os próximos confrontos da Copa do Brasil, na próxima segunda-feira. Os duelos ainda não têm datas definidas. O Colorado agora irá disputar a Sul-Americana.

    Pressão que vira gol

    Parecia decisão de campeonato. A torcida cearense sequer esperou a bola rolar para começar a cantar. E como cantou. Se Wellington Paulista teve a primeira chance do jogo, de cabeça, as investidas coloradas cessaram por aí. Embalado pelo 12° jogador, o Vovô pressionou o Inter desde o começo. Se Bill teve um gol anulado logo no início, não demorou a servir Magno Alves. Aos dez minutos, gol de Magnata e explosão na arquibancada da Arena Castelão.

    O Ceará jogava fácil. Roubava bolas, chegava ao ataque e o Internacional apenas acompanhava o jogo. A pressão inicial foi tanta que faltou fôlego ainda no primeiro tempo. O Inter melhorou. Chegou até a marcar um gol com Wellington Paulista, mas o impedimento fora marcado. Em vão, a equipe gaúcha buscou ameaçar o Vovô até o fim do primeiro tempo.



    Inter até que tentou reação, mas acabou dominado
    em campo (Foto: Alexandre Lops/Inter)

    Magnata fecha o placar

    A conversa de Abel Braga com o elenco colorado no intervalo pareceu ter surtido efeito. Se o Vovô começou com todo o gás na primeira etapa, o Inter deu o troco no segundo tempo. Valdívia, Rafael Moura e Wellington Paulista bombardearam a meta de Jaílson nos dez primeiros minutos. Da arquibancada, a torcida reverberava cobranças à arbitragem e dava forças ao time cearense.

    O Alvinegro de Porangabuçu passou a jogar no contra-ataque. Magno Alves e companhia levantavam a torcida ao arrancar para a área colorada. Até que Bill, após as três tentativas frustradas no primeiro tempo, enfim comemorou. Nikão encobriu o goleiro e o atacante alvinegro apenas empurrou para as redes, marcando o segundo dos donos da casa. A festa foi tamanha na arquibancada que muitos sequer viram quando Valdívia marcou o primeiro do Inter, após saída errada de Jaílson na investida de Rafael Moura.

    Foi então que veio o êxtase final. Após o terceiro gol, marcado por Magno Alves e comemorado como um título pela torcida, gritos de "olé" e declarações flagrantes de amor vieram da arquibancada. Após o golpe de misericórdia, o Ceará apenas segurou o jogo para se garantir nas oitavas de final da Copa do Brasil.

    globoesporte

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad