Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    FUTEBOL: Icasa passa por tempos nebulosos na Série B

    STJD vai julgar Icasa por ter entrado na Justiça Comum e pode excluir equipe cearense da Série B do Brasileiro


    Torcida Do Icasa, apesar da crise do time, deve lotar o Romeirão, amanhã


    FOTO: LUCAS DE MENEZES


    Técnico Adilson Batista comanda treino nesta quinta-feira, no Cariri, e definirá o time titular

    FOTO: FUTURA PRESS


    Jogadores do Operário deitaram no gramado da Arena Barueri em respeito aos companheiros do time paulista, que não quiseram jogar

    O que parecia um assunto encerrado, sem chances de reviravolta, pelo menos para o clube, pode se tornar uma dor de cabeça sem tamanho para o Icasa. Amanhã, a 4ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai julgar o Verdão do Cariri. O clube foi denunciado por infração em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Em um deles, se condenado, o time pode ser excluído da Série B e pagar multa de até R$ 100 mil.

    O motivo de todo esse imbróglio é devido à ação na Justiça Comum, que o Icasa entrou e ganhou em abril deste ano. À época, o departamento jurídico do Verdão conseguiu uma liminar na 4ª Vara Cível do Rio de Janeiro que obrigava a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a incluir o time cearense na Série A do Brasileiro.

    O Icasa conseguiu provar que o Figueirense, em 2013, escalou um jogador irregular durante a Série B e por isso a equipe catarinense deveria perder pontos. Como o Verdão foi o 5º Colocado, a vaga na elite nacional, por direto, era do clube cearense.

    A CBF, que chegou a admitir a escalação irregular do atleta do Figueirense, acabou conseguindo uma liminar e impediu a inclusão do Icasa na Série A.

    Defesa

    Para o diretor de futebol do Icasa, Emerson Maranhão, o clube está tranquilo e não vê nenhum motivo para o time sofrer qualquer tipo de punição pela ação na Justiça. "Nós utilizamos todas as instâncias possíveis. Inclusive o STJD. Não existia mais recurso na Justiça Desportiva, por isso, fomos à Justiça Comum. Não podemos ser punidos por termos buscando um direito nosso", declarou o dirigente do clube caririense.

    A defesa do Icasa vai ser feita pelo escritório do qual o clube é cliente no Rio de Janeiro. É o mesmo que conseguiu a liminar na Justiça carioca para incluir o clube na Série A. "Temos total confiança nos advogados e sabemos que não fizemos nada de errado", disse Emerson.

    Salário Atrasados

    A polêmica em torno de uma suposta não entrada em campo dos atletas no jogo com o Vasco, amanhã, já está resolvida.
    Apesar de os atletas, anteontem, em Curitiba, antes do jogo diante do Paraná, terem entrado com uma faixa de protesto por falta de pagamento, o diretor de futebol do Icasa garante que tudo foi solucionado. "Infelizmente, criou-se uma polêmica grande a respeito dessa possível greve ou de os jogadores não enfrentarem o Vasco. A gente até entende que os atletas não gostam de ouvir promessas, mas nós já acertamos tudo com eles. Vai haver o jogo normalmente e será uma grande partida", disse Emerson Maranhão, que preferiu não informar o dia do pagamento ao elenco. "O que posso dizer é que nós já resolvemos internamente. Se eu disser para você que vai ser amanhã e acabar não acontecendo, vai ser pior. Então, o torcedor pode ficar tranquilo que já solucionamos e os jogadores estão conscientes disso", concluiu.

    FCF

    O Presidente da Federação Cearense de Futebol (FCF), Mauro Carmélio, se reuniu ontem com o presidente do Safece (Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Ceará) e firmou acordo para pagar 50% da dívida do clube com os jogadores do Icasa. De acordo com Carmélio, ele conseguiu o valor junto à CBF.

    Vasco não terá Douglas, mas voltam dois titulares

    Além da decepção pela segunda derrota na Série B, depois de 14 rodadas sem perder, o técnico Adilson Batista ainda ficou sem o "maestro" da equipe para a partida desta sexta-feira, contra o Icasa, em Juazeiro do Norte.

    O meia Douglas recebeu o terceiro cartão amarelo na derrota para o Vila Nova. Em compensação, o treinador poderá contar com o goleiro Martín Silva e o zagueiro Rodrigo, que cumpriram suspensão no jogo disputado na Arena Brasília.

    Para o jogo no Cariri, Adilson confirmou o retorno de Martín Silva no lugar de Diogo Silva, que voltou a ser criticado pela torcida, e de Rodrigo na vaga que foi ocupada por Luan. O treinador lamentou que o excesso de lesões no grupo tenha reduzido suas opções. Pedro Ken, Diego Renan e André Rocha estão no departamento médico, ainda sem previsão de volta.

    Adilson ainda espera que o meia Dakson se recupere da lesão no tornozelo, que o tirou da equipe. Caso o jogador seja liberado, tem boas chances de começar jogando contra o Icasa.

    Time do Barueri não entrou em campo

    A crise do Icasa sobre salários atrasados e ameaça de não entrar em campo diante do Vasco teve como principal exemplo a equipe do Barueri.

    O time paulista, na semana passada, não entrou em campo na partida contra o Operário/MT, pela Série D do Campeonato Brasileiro. E ainda recebeu a solidariedade da equipe mato-grossense, que teve todos os atletas se deitando no gramado em apoio simbólico ao companheiros paulistas de profissão.
    O elenco do Barueri sofre com dois meses de salários atrasados, na carteira, além de quatro meses sem receber direitos de imagem. A diretoria do clube prometeu pagar tudo nesta semana.

    Também nos últimos dias, outro time ameaçou não entrar em campo, o Paraná. O clube, que por coincidência enfrentou o Icasa, na última terça-feira, deu um ultimato à diretoria até ontem para pagar os três meses de salário atrasados. A reivindicação se tornou ainda mais contundente depois que o time venceu a partida diante do Icasa por 1 a 0.

    A diretoria do Paraná, contudo, firmou acordo com o elenco. O primeiro vencimento será pago nesta sexta, enquanto que a outra parte dos salários será paga no dia 5 de setembro. O pacto foi firmado em reunião realizada ontem, onde estiveram presentes os atletas mais experientes da equipe, além de membros da diretoria e do sindicato. O zagueiro Gustavo confirmou o voto de confiança concedido à diretoria do clube e garantiu que a preparação para o confronto diante do Bragantino, no sábado, continua normalmente.

    Botafogo

    Com os salários atrasados em mais de três meses, os jogadores do Botafogo não ameaçaram greve, mas em 27 de julho, antes do clássico contra o Flamengo, entraram em campo com uma faixa que revelava a dívida.

    Na última terça-feira, o lateral-direito Lucas decidiu entrar na Justiça para conseguir a rescisão contratual. O jogador argumentou que os atrasos chegam a três meses do seu salário e falta de depósito do FGTS. Lucas, que tem 26 anos e chegou ao Botafogo vindo do Figueirense, estava no clube havia quatro anos.

    SAIBA MAIS

    Retorno

    Delegação do Icasa estava com chegada prevista apenas para a madrugada de hoje, após a derrota diante do Paraná por 1 a 0
    Treino

    O elenco se reapresenta no período da tarde, quando o técnico Leandro Sena deve definir os relacionados para o duelo contra o Vasco

    Dúvidas

    Quatro jogadores vão passar por reavaliação médica para saber se têm condições de atuar no jogo de amanhã: Gilberto, Vanger, Eliomar e Paulo Henrique

    Fora

    O único desfalque certo é o volante Dodó. O jogador recebeu o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão automática.

    Fonte: Diário do Nordeste

    Nenhum comentário

    Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad