Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Dançarina de banda de forró é baleada ao sair de academia na Grande Natal

    Diana Tavares, de 23 anos, é dançarina de uma
    banda de Forró (Foto: Arquivo pessoal)
    Crime aconteceu na noite do sábado (20) em São Gonçalo do Amarante.
    Polícia Civil ainda procura pistas do suspeito, que fugiu em uma moto.

    Uma dançarina de uma banda de forró, e que também trabalha como assistente de palco em um programa de televisão em Natal, foi alvo de um atentado na noite deste último sábado (20) ao sair de uma academia de musculação na cidade de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Segundo a polícia, Diana Tavares, de 23 anos, estava com um amigo quando um homem em uma moto se aproximou e atirou nela. O disparo atingiu a perna direita da dançarina, que encontra-se internada no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. O estado de saúde dela é estável.

    Ao G1, o delegado Márcio Delgado disse que procura pistas do suspeito. "Ainda vamos ouvir os parentes e as pessoas mais próximas dela para descobrirmos o que motivou o atentado", limitou-se a comentar.

    Segundo o empresário Serginho Lisboa, dono da banda em que Diana dança, "ela iria pegar uma carona com um amigo, que estava com um carro estacionado na frente da academia. Uma motocicleta se aproximou e o homem deu dois tiros nela. Uma das balas acertou a perna direita dela e atingiu a artéria femural", explicou. "Ela ainda teve uma parada cardíaca, mas logo foi reanimada", acrescentou.

    A jovem foi socorrida pelo amigo ao Pronto-Socorro Clóvis Sarinho. De acordo com boletim médico da unidade, o estado de saúde de Diana é considerado estável. Ela respira sem a ajuda de aparelhos, mas perdeu muito sangue e apresenta um quadro de anemia.

    Uma das pessoas que acompanham a dançarina no hospital é Alane Pereira, amiga de Diana. De acordo com ela, as pessoas próximas estão tentando entender o que aconteceu. "Não sabemos, até porque ela não estava recebendo ameaças. Passei a manhã do sábado inteira com ela e ficamos de ir para a academia à tarde, mas acabei perdendo a hora. É complicado porque não sabemos o que pode ter sido. Contudo, posso garantir que ela não tinha inimigos", afirmou.
    O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de São Gonçalo do Amarante.

    Fonte:G1

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad