Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Pela 1ª vez, Ceará atinge meta de redução de homicídios

    No último mês de agosto, 314 pessoas foram assassinadas no Estado. O número é 15% menor que o registrado no mesmo período de 2013

    O Ceará registrou a primeira queda do ano no volume de homicídios, quando comparado com o mesmo período do ano passado. Em agosto, foram registrados 314 assassinatos. A média foi de 10 mortes por dia. Houve redução de 15% com relação a agosto de 2013, quando ocorreram 370 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). Foi também a primeira vez que a meta geral de redução de homicídios, estipulada em 6%, foi cumprida no Estado. Desde que a nova política de metas e premiações foi anunciada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), apenas algumas áreas ou regiões haviam alcançado redução.

    Agosto de 2014 também foi considerado o mês menos violento do ano, seguindo a tendência de redução do mês anterior, julho, quando ocorreram 338 assassinatos no Estado. Na ocasião, houve queda de 9% com relação a junho, que registrou 373 assassinatos. Segundo a SSPDS, a desaceleração do crescimento dos índices criminais é resultado da integração entre as forças de segurança proporcionada pelo Programa em Defesa da Vida. A secretaria também atribuiu a redução dos homicídios ao trabalho das polícias, mediante os levantamentos realizados pelo setor de inteligência da pasta, que apontou as áreas, horários e dias em que costumam ocorrer os crimes.

    Segundo o coronel Lauro Prado, comandante da Polícia Militar do Ceará, a segurança pública do Estado comemora os números em queda, mas ainda está vigilante. “Continuamos na expectativa que qualquer descuido possa trazer uma retomada (nos índices)”, comentou.
    Para o comandante, a integração das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros está contribuindo positivamente para o combate ao crime. “Estamos conscientizando nossa tropa de policiais e alertando que, embora tenha meritocracia, o mais importante é que vidas estão sendo salvas”.

    Redução por AIS

    Dentre as seis Áreas Integradas de Segurança (AISs) em que a Capital foi dividida, apenas a AIS-4 e a AIS-5 obtiveram redução. Ambas acima da meta de 6%. Na AIS-6, o volume de homicídios registrado em agosto de 2013, de três assassinatos, se manteve o mesmo. Nas demais, a quantidade de mortes aumentou.

    Principalmente na AIS-3, onde os homicídios subiram de 15 para 18 ocorrências, o que significa um aumento de 20% no volume de casos. Os dados da Capital, porém, excluem as ocorrências classificadas pela SSPDS como homicídios decorrentes de intervenção policial, ou registrados no interior de unidades prisionais.

    Fonte: O POVO

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad