Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Segundo simulado do Enem pode ser feito até a próxima terça-feira

    Os candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) têm poucos dias para testar seus conhecimentos no segundo simulado Geekie Games. O prazo para participar do simulado acaba na terça-feira (30). No total, a plataforma de estudos para o Enem vai oferecer três simulados até o dia das provas, marcadas para 8 e 9 de novembro. O terceiro simulado será aberto aos alunos na quarta-feira (1º).

    Na plataforma online, o estudante encontra exercícios para testar o seu conhecimento e fazer uma avaliação diagnóstica, e as duas provas com 90 questões cada, nas quatro área do conhecimento do Enem (ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática).

    Para participar, é preciso fazer um cadastro grátis no próprio site. A primeira atividade sugerida é um teste diagnóstico. O candidato então recebe um plano de estudos personalizado baseado nos seus resultados, apontando os pontos fortes e fracos. Cada passo que o estudante dá na plataforma é registrado e, à medida que ele vai avançando, o programa se ajusta às suas necessidades.

    Teste para o Enem


    Os simulados seguem as mesmas regras do exame do Ministério da Educação para que os estudantes testem a evolução do seu desempenho. O simulado da Geekie usa a TRI (Teoria de Resposta ao Item), a mesma metodologia utilizada no Enem, por isso permite fazer uma estimativa de quanto o candidato tiraria na prova.

    O segundo simulado, atualmente aberto aos alunos, tem as mesmas quatro provas do Enem, mas cada um traz 22 questões. Além disso, nessa segunda tentativa de testar os conhecimentos, os estudantes não têm horário fixo para terminar as provas.

    Já o terceiro e último simulado, que será aberto nesta quarta, será igual o Enem: dividido em duas partes, cada uma com duração de quatro horas e meia. A primeira prova traz dois cadernos de perguntas: um deles com 45 perguntas de ciências humanas e 45 perguntas de ciências da natureza, assim como o primeiro dia de provas do Enem.

    A segunda parte traz 45 questões de linguagens e 45 questões de matemática. Depois que o estudante começa a responder os cadernos de questões, não é mais possível parar, assim como a prova real. Também não há opção de fazer o mesmo simulado mais de uma vez.

    O terceiro simulado ficará aberto na plataforma até o dia 9 de novembro.

    Plataforma estimula e organiza os estudos
    O Geekie Games teve dois milhões de usuários cadastrados em 2013 e 600 mil deles usaram o sistema ativamente. Neste ano, o site abriu cinco meses antes das provas do MEC e estudantes de todo o Brasil chegam a passar o dia inteiro online estudando por meio do metódo da Geekie.

    Segundo o estudante Arion Melkan de São Paulo, o diferencial da plataforma é explicar os conteúdos das aulas de forma didática de modo que não é preciso ter alguém de carne e osso para complementar as informações. Arion já saiu da escola há quatro anos, mas diz que achou na internet um jeito de estudar no seu próprio ritmo sem perder a disciplina. "Tem que partir do aluno essa vontade de estudar", explica ele sobre o motivo do seu empenho até agora. Isso nem sempre funcionou para ele, porém. "Eu sempre tinha vontade, aí minha vontade decaía. Dessa vez estou tendo regularidade porque a própria plataforma te chama a atenção. É como ter um professor só seu."

    Aos 16 anos e cursando o 3º ano do ensino médio em uma escola pública, Larissa de Oliveira pretende prestar vestibular para odontologia na Universidade Federal do Ceará (UFC) e, para atingir o objetivo, ela adotou o Geekie Games como parte dos estudos. "O processo de estudo pelo simulado é muito envolvente, chega uma hora em que não consigo parar", diz Larissa.

    Matheus Klinsmann de Souza Donato, de Mossoró (RN), tem 19 anos e segue uma rotina de estudos de mais de dez horas por dia no Geekie para poder disputar vagas em cursos de medicinas das universidades federais. "Entrei na plataforma e fiquei fazendo as atividades de diagnóstico do meu desempenho", conta o estudante. "Fiz os simulados e já tive uma ótima evolução principalmente na área de ciências da natureza. Está sendo muito legal participar da plataforma. O erro é pontual, consegue identificar seus pontos fracos."

    Movido pelo sonho de estudar medicina, Jefferson Veríssimo da Silva, de 23 anos, morador de Maceió (AL), contrariou a família e abandonou o curso de ciências contábeis na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) no ano passado e hoje estuda em casa, sozinho, com ajuda de livros e dos exercícios e simulados online. "Entro todos os dias na plataforma, fico o dia todo, porém, para a parte de ciências da natureza preciso complementar os estudos com os livros. Não aprendi nada na escola e tive de começar do zero."

    Globo.com

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad