Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Torcedora que xingou goleiro de "macaco" relata ameaças e diz que está arrependida

                  Foto: Reprodução/ESPN
    Patrícia Moreira disse ainda que foi ameaçada de estupro

    A torcedora do Grêmio Patrícia Moreira, de 22 anos, que foi flagrada xingando o goleiro Aranha de "macaco", está arrependida do que fez. De acordo com o advogado dela, Guilherme Rodrigues Abrão, a jovem pretende ainda se retratar pelo que fez.

    A jovem chegou com a ex-sogra e o irmão ao escritório do advogado na manhã desta segunda-feira (1º). Bastante nervosa e assustada, ela não quis falar com a imprensa e pediu para não ser fotografada.

    De acordo com o advogado, a jovem teve sua casa apedrejada no fim de semana e sofreu graves ameaças, inclusive de estupro. Além disso, uma prima de 14 anos não pode ir à escola e sua mãe passou mal.

    "Ela me relatou que sofreu ameaças, que vizinhos apedrejaram a casa e está preocupada com a própria segurança. Qualquer medida vai ser tomada após a apresentação dela na delegacia e prestar depoimento. Depois ela vai estudar o que vai fazer sobre isso. Ela recebeu ameaças na internet e foi xingada em programas da imprensa", disse o advogado em entrevista ao G1 Rio Grande do Sul.

    Abrão garantiu ainda que sua cliente não é racista e agiu no calor da emoção. "É uma menina nova. Foi flagrada, cometeu uma infelicidade, quer se desculpar. Infelizmente, no futebol, a gente sabe que às vezes prevalece mais a paixão que a razão e ela escolheu um julgamento errado", pontuou.

    Segundo o advogado, Patrícia é sócia do Grêmio desde 2013 e é apaixonada pelo clube, mas não faz parte de nenhuma torcida organizada. "A ideia dela é se retratar, inclusive com um pedido de desculpas para o goleiro. Ela vem sofrendo as consequências de um erro que ela admite. Que no calor do jogo, em um momento de pressão do jogo, ela acabou utilizando um xingamento que ela sabe que é infeliz", disse.

    A jovem deixou a casa onde morava após sofrer ameaças e está morando com amigos e parentes. "A família dela e ela tinham grande preocupação com as notícias que saíam. Houve uma notícia que dizia que ela era foragida. Eles estavam muito apavorados e já queriam comunicar a polícia que ela vai se apresentar, que vai prestar depoimento", explicou ele.

    Patrícia será ouvida pela Polícia Civil e, segundo o delegado Herbert Ferreira, responsável pelas investigações do caso, ela pode ser indiciados por injúria qualificada.


    Fonte: correio24horas.com.br

    Nenhum comentário

    Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad