Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Vereador de Fortaleza é preso ao tentar receber salário de assessor

    O vereador de Fortaleza Antônio Farias de Souza (PTC), o A Onde É, foi preso em flagrante, na tarde desta sexta-feira, 26, ao tentar receber o salário de um assessor na agência da Caixa Econômica Federal, na Avenida Monsenhor Tabosa, no Bairro Meireles, em Fortaleza. Segundo a delegada do 2ª Distrito Policial, Socorro Portela, a vítima estava com o vereador e teria confessado estar sendo obrigada há dois meses a entregar ao parlamentar o valor integral do salário, R$ 1.900. No mês de setembro, ele havia pedido demissão do cargo por não concordar com a prática. O pedido foi negado e o vereador voltou a pressionar seu assessor no final deste mês, quando ele resolveu fazer a denúncia.No carro do vereador, os agentes encontraram R$ 6 mil em espécie.

    A Onde É foi preso pelo crime de concussão, que consiste em “exigir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida”.

    Segundo a Polícia Civil, a prisão não tem nenhuma ligação com o Ministério Público Estadual, que estava investigando o vereador por possíveis crimes de desvio de verba parlamentar. A delegada frisou ainda que a ação não foi ‘montada’ pelas equipes policiais, mas que a vítima teria feito uma denúncia à Polícia Civil momentos antes. Após ser ouvido pela delegada Socorro Portela, o parlamentar foi encaminhado à Perícia Forense do Ceará (Pefoce), onde fará exame de corpo de delito. Em seguida, A Onde É seguirá para a Delegacia de Capturas, no Bairro Centro, onde ficará detido.

    Se condenado, ele pode pegar de dois a oito anos de reclusão, além de pagamento de multa. Como o crime á afiançável somente na Justiça, o vereador deverá permanecer preso até que o juiz arbitre a fiança. O processo contra o vereador está tramitando na 18ª Vara Criminal de Fortaleza.

    No início de agosto, Antônio Farias de Sousa, “Aonde É” foi investigado por agentes do MPE e da Polícia Civil. Em seu nome, o órgão pediu três mandados de busca e apreensão para a investigação de possível recebimento de parte dos salários de servidores da Câmara.

    Fonte: cearaagora.com.br

    Nenhum comentário

    Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad