Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Ceará pode vacinar 509.957 crianças contra o sarampo

    Ceará e Pernambuco tiveram a campanha antissarampo antecipada, devido a casos desde 2013. Os dias 8 e 23 serão de mobilização nacional

    O Ministério da Saúde anunciou ontem que o Ceará vai receber 31.100 doses de vacinas contra o sarampo para a imunização de 509.957 crianças entre um até cinco anos de idade. A Campanha Nacional de Vacinação, envolvendo ainda a antipólio, será iniciada no próximo dia 8 de novembro e a meta é atingir a cobertura vacinal de 95% do público-alvo.

    Neste ano, o Ceará registrou surtos da doença no início do ano e, por isso, já havia recebido a campanha de vacinação. Porém, conforme o Ministério da Saúde, o Estado terá, novamente, a imunização com a vacina tríplice viral, destinada à proteção contra o sarampo, a papeira e a rubéola. As reações da tríplice são consideradas simples.

    No total, serão distribuídos cerca de 12,5 milhões de tríplice em todas as capitais brasileiras e no Distrito Federal. A estimativa é promover a imunização de 10,9 milhões de crianças em todo o Brasil. O Dia D de Mobilização Nacional, que ocorre no primeiro dia de campanha, será repetido a 22 de novembro, para que a meta seja alcançada.

    Os mais recentes casos de contágio autóctone de sarampo no Brasil ocorreram em 2000. Desde então, os casos registrados foram importados ou relacionados à importação. Em 2013 e 2014, foram registrados casos importados no País, com a concentração em Pernambuco e no Ceará. No mundo, em 2014, foram constatadas 160 mil ocorrências da doença e com o fluxo de turismo e comércio entre os países o risco de contaminação se eleva.

    Serão entregues 17,8 milhões de doses orais da antipólio. O Ministério da Saúde, no entanto, recomenda o imunizante injetável para crianças acima de seis meses que estão com o esquema de vacinação atrasado. O secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Jarbas Barbosa, destacou que os imunizantes são seguros e recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

    Mais de 100 mil postos de saúde, 350 mil profissionais e 42 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais devem integrar a campanha este ano. O Brasil é considerado livre da poliomielite desde 1990. Em 1994, recebeu da Organização Pan-americana de Saúde (Opas) a certificação de área livre de circulação do vírus. (das agências de notícias)

    Fonte: O Povo

    Nenhum comentário

    Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad