Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Queimadas aumentam 80% com seca e ventos fortes no CE

    Com as altas temperaturas que começam neste mês e segue até dezembro, aumenta a preocupação do Corpo de Bombeiros com os incêndios.
    A vegetação seca e os ventos fortes do período também contribuem para as ocorrências. Historicamente, os meses de outubro, novembro e dezembro são responsáveis por mais de 80% dos focos ativos anuais no Ceará. Até setembro deste ano, já foi registrada a média de 500 focos ativos, contra 395 do ano anterior, segundo os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) no Monitoramento de Queimadas do Brasil. Os número representam um crescimento de cerca de 80% de focos de fogo no Estado.

    O site do Inpe inclui o monitoramento operacional de focos de queimadas e de incêndios florestais detectados por satélites, e o cálculo e previsão do risco de fogo da vegetação. De acordo com o as informações do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará, o que ocorre é que nesses meses há maior incidência e intensidade dos ventos, propiciando assim uma maior quantidade de fogos em vegetação, além da disseminação do fogo nessas áreas que já estão secas devido à falta de chuvas.

    Outro fator que causa o aumento desses números são as queimadas para limpeza do terreno, seja para tirar lixo, seja para plantio, que ainda ocorrem principalmente no Interior. Segundo os dados do Corpo de Bombeiros, a limpeza de lixo ocorre principalmente na Capital, enquanto no Interior, ocorre a limpeza de terreno para plantio, fácil de se descontrolar e causar maiores incêndios.

    Todo o Estado do Ceará se encontra hoje em Alto Risco de Fogo Previsto. Em 2013, foram 2.898 Focos Ativos. No mês de agosto, foram registrados 155 focos em 2014, contra quatro no mesmo mês do ano passado. Em todo o País, foram registrados 115.520 em 2013. Porém, nos nove meses deste ano, já são 115.434 focos ativos.

    Força-tarefa

    Tendo em vista essa realidade, algumas regiões cearenses já buscam soluções e prevenções para essa época do ano, como em Canindé, onde uma força-tarefa de combate a queimadas, degradação do solo, crimes contra a fauna e a flora, desmatamento e retirada ilegal de madeira, foi formada através de um Consórcio gerido pela Secretaria de Meio Ambiente de Canindé em parceria com o Ibama, Semace, Guarda Municipal, Defesa Civil, Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos e Ematerce.

    A iniciativa lançada na manhã da última terça em Canindé é uma ação de conscientização ao trabalhador do campo que nesta época do ano começa a preparar suas terras para o plantio de 2015. De acordo com o secretário adjunto de Meio Ambiente, Airton Maciel, o objetivo é identificar os focos de fogos, desmatamentos, crimes ambientais contra a fauna e a flora para coordenar o combate. "Assim criaremos mecanismos de convivência sadia entre o homem e a natureza´´, explica.

    "Nessa época do ano, a temperatura se eleva e, muitas vezes, chega a 40º graus, e isso facilita os incêndios, principalmente nas áreas rurais e margens de rodovias. Nossa finalidade é prevenir, porque se trabalharmos dessa forma, diminuiremos prejuízos para os criadores que ainda se utilizam do pouco pasto que resta para seus animais´´.

    O trabalho já está sendo desenvolvido em diversas áreas, podendo se destacar as ações realizadas nos Distrito de Vazante do Curú e Targinos. O gerente da Ematerce, Domingos Sávio, explica que essa parceria vai diminuir em 70% as queimadas indiscriminadas no município.

    Número de bombeiros é insuficiente

    Sobral. Com os ventos fortes e maior incidência de focos ativos de fogo, o baixo número de militares do Corpo de Bombeiros do Ceará deixa a população desprovida de serviços eficientes no combate a incêndios. Em todo o Ceará, são apenas 1.455 homens para os 184 municípios. Em Sobral, o 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros conta apenas com uma equipe de cinco bombeiros por turno para atender toda a Zona Norte do Estado, com 56 municípios, impossibilitando assim mais de um atendimento simultâneo. Esse quadro se repete em diversos Municípios do Estado.

    O penúltimo concurso efetuado foi em 2006 e finalizado em 2008, segundo os dados do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará, quando entraram aproximadamente 270 novos bombeiros divididos para todo o Estado. Já o último concurso se encontra em andamento, com o inicio da fase eliminatória por meio das aulas práticas marcadas para começar na próxima semana. Após o final desse concurso, serão efetivados aproximadamente mais 200 oficiais.

    Segundo o Capitão do 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros Roberto, foram 16 anos sem fazer concurso para a área, e quando este foi realizado, foram apenas 270 vagas para todo o Estado. "Estamos presente apenas em poucos municípios. Desses 270 vários já passaram em outros concursos e deixaram as vagas. No total recebemos 10 aqui em Sobral , que tivemos que dividir com a abertura do Ciops, ficando apenas sete no Corpo de Bombeiros, e desses sete, dois foram transferidos para Fortaleza, apenas cinco ficaram em Sobral. Uma área muito grande e pouca gente. Se eu tivesse quatro viaturas não adiantava porque só teria uma equipe com cinco homens para atender toda a região", explicou Roberto.

    A unidade do Corpo de Bombeiros que atende a mesorregião jaguaribana fica no município de Limoeiro do Norte e é responsável por atender 18 municípios das microrregiões Baixo Jaguaribe, Médio Jaguaribe e Serra do Pereiro, totalizando 418,5 mil habitantes. A maior delas é o Baixo Jaguaribe, onde está instalada a unidade. Atualmente são 18 homens que fazem o trabalho e contam com a estrutura de uma viatura Auto Bomba Tanque (ABT), de quatro mil litros, duas viaturas administrativas e uma de resgate.

    1ª Seção do 4º Grupamento de Bombeiros, na cidade de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará, também enfrenta limitações de outras unidades da corporação no Interior. São sete homens em escala de 24 horas para atender uma área abrangente de 21 municípios. Há mais de 20 anos que o Corpo de Bombeiros chegou a essa região. "Temos limitações de efetivo e de viaturas tanques, mas até agora atendemos sem necessitar de reforço todas as ocorrências", observou o comandante adjunto, tenente, Marcos Acácio. Os Bombeiros em Iguatu dispõem de apenas duas viaturas tanques para o combate a incêndio.

    Mais informações
    Corpo de bombeiros militar do estado do ceará
    Rua oto de alencar, 215
    Centro - fortaleza
    Telefone: (85) 3101.2219

    Fonte: Diário do Nordeste | Foto: Antônio Carlos Alves/Diário do Nordeste

    Nenhum comentário

    Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad