Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Reservatórios do Ceará acumulam 25% da capacidade

    O aporte hídrico do Ceará é de apenas 25,23% do volume total.
    Dos 18.794.867.343 m3 de água que o Estado tem capacidade para armazenar, existem apenas 4.698.716.839 m3 acumulados nos 149 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). Algumas regiões têm situação crítica. A Bacia do Curu, por exemplo, que possui dez açudes e tem espaço para 1.029.273.000 m3 de água, está com apenas 3,67% do volume. Já a Bacia do Alto Jaguaribe – uma das maiores do Estado, composta por 23 açudes - tem situação mais confortável: dos 2.834.177.911 m3 de capacidade estão preenchidos 45,5%. Com a sequência de três anos com chuvas abaixo da média, o Ceará passa por uma estiagem expressiva.

    Os problemas com falta de chuva e relacionamento com o semiárido, entretanto, se arrastam por décadas. O POVO solicitou as propostas dos dois candidatos ao Governo do Estado, Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB), sobre a relação com o semiárido e as obras - emergenciais e estruturantes - planejadas por cada um (ver quadros).

    Os últimos três anos foram de precipitações abaixo da média e recarga incipiente nos açudes. Das 12 bacias hidrográficas cearenses, seis apresentam volume inferior aos 20%. Em 2012 – ano de início da estiagem – choveu 51% abaixo da média. Os anos de 2013 e 2014 tiveram precipitações, respectivamente, 31% e 33% abaixo da média na quadra chuvosa, segundo dados fornecidos pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). E, com a iminência do El niño acontecer na região do Pacífico, há possibilidade de 2015 também ter poucas chuvas, pois o fenômeno influencia na circulação dos ventos. “Uma previsão de 60% para a ocorrência do El niño, 35% para um evento neutro no Pacífico e uma chance muito baixa de acontecer La niña, 5%. Os anos de El niño são associados com redução de chuvas no Ceará. Mas, como as chuvas não dependem exclusivamente das temperaturas do Pacífico, a previsão ainda é prematura”, explica o meteorologista David Ferran.

    Problema reversível

    João Abner Guimarães, doutor em Recursos Hídricos e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), afirma que parte dos problemas do semiárido é “perfeitamente resolvível”. Para além da estiagem deste triênio, conforme o estudioso, é necessário pensar em um sistema de capilaridade para abastecimento não apenas urbano, mas rural. “Principalmente, levando em conta a quantidade de carros-pipa em circulação agora. Com esse recurso, os governos poderiam ter feito um amplo programa de adutoras. A energia chegou na casa das pessoas, a água pode chegar também”, opina o professor. Ele critica a falta de continuidade das ações estruturantes – que são paralisadas com as mudanças de gestão pública.

    Emergência

    O Ceará tem 169 municípios em situação de emergência (por seca ou estiagem) reconhecidos pelo Governo Federal. A condição é fundamental para continuar recebendo verbas e programas mitigadores dos efeitos da seca (operação carro-pipa, bolsa estiagem, garantia-safra, perfuração e recuperação de poços).

    Conforme explica Ricardo Adeodato, diretor de Operações da Cogerh, para atender a população de localidades mais afastadas tem sido feito investimento constante em ações emergenciais de distribuição da água armazenada – o gestor destaca a construção das Adutoras de Montagem Rápida (AMR). Para a resolução do problema, entretanto, conforme afirma Ricardo, são os investimentos em obras estruturantes que merecem prioridade. “O Eixão das Águas já está concluído e leva água do Castanhão até o Porto do Pecém. Mas nós temos projetos de ampliação, que devem entrar no orçamento do próximo ano. Temos projetos detalhados com viabilidade. E o Cinturão das Águas, obra estruturante, deverá ter continuidade pelas gestões vindouras”, explica Ricardo Adeodato.

    Fonte: O Povo | Foto: Edimar Soares

    Nenhum comentário

    Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad