Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Viviane Araújo se diz tranquila após vídeo: ‘Querem me prejudicar, mas não conseguem’

    No samba e na vida, Viviane Araújo não perde o prazer de cantar. Polêmicas até ameaçam silenciar a batucada de seu tamborim, mas a rainha de bateria do Salgueiro sempre se refaz e sorri outra vez. Já com a poeira sacudida após ter seu nome associado a um vídeo vazado na internet, onde um casal faz sexo em plena rua de São Paulo, a manicure Naná de “Império” desabafa sobre os dias de tensão que viveu ao ter que provar que não era ela nas imagens. E conta como faz para que sua alegria por atuar pela primeira vez numa novela das nove ecoe mais poderosa que qualquer polêmica.

    — Minha família sempre foi desencanada. Meu pai sofria mais com esse tipo de coisa, mas minha mãe é muito para cima. Quando aconteceu esse lance do vídeo, liguei para ela que, na hora, perguntou: “por que você está com essa voz?”. Expliquei tudo e ela disse: “minha filha, você vai ligar para isso? Não era você! Então, pronto!”. E minha mãe estava certa. Vou fazer o quê? Se ela fala isso para mim, não preciso de mais nada — afirma Vivi, de 39 anos, que não nega ter curtido muito sobre quatro rodas: — Quem nunca namorou num carro? Quando você é nova, está com namoradinho, é normal parar na beira da praia... Não precisa nem estar transando.

    Viviane com os pais, o irmão e dois de seus três sobrinhos 
    Foto: Arquivo pessoal

    A aposentada Neuza Araújo dos Santos, de 73 anos, diz que sua caçula tem estrutura de ferro e fala em perseguição à filha desde nova, quando ela participava de concursos de beleza.

    — Vivi ganhava todos e as mães ficavam com raiva, falando por trás! — lembra: — Minha filha nunca tomava satisfação. Ignorava tudo, nem gostava quando a gente comentava que alguém a difamava. Mandava deixar pra lá. Ela é muito forte.

    O irmão mais velho, o comerciante Rodrigo Guedes, de 41, revela ter um pavio mais curto e admite já ter perdido a compostura pela irmã.

    — Já briguei bastante pelo que falam dela. Eu a acompanhei desde os 14 anos, e inventam coisas pesadas sobre seu passado. Xinguei muito com essa história do vídeo — desabafa.

    Amigo de Viviane há 21 anos e maquiador, Edmilson Gomes, de 51, também lembra que nem tudo foi fácil no início da carreira e destaca uma saia justa que viveu ao seu lado:

    — As pessoas confundem as coisas. Viajamos o Brasil todo a trabalho e uma vez fomos para uma festa no interior de São Paulo. Ao chegar, percebemos que era uma espécie de clube de prostituição. Fomos embora na hora. Fora os telefonemas de pessoas oferecendo dinheiro para ficar com minha amiga. Ela nunca aceitou!

    Minha filha nunca tomava satisfação. Ignorava tudo, nem gostava quando a gente comentava que alguém a difamavaNeuza Araújo dos Santos

    Vivi mostra um certo desconforto com a palavra perseguição. Com a voz pausada e calma, diz que o vídeo poderia ter tomado a mesma proporção se a mulher nas imagens fosse parecida com outra artista. Mas deixa lágrimas escaparem quando imagina a reação do pai se tivesse acompanhado esse episódio. Josenir Guedes dos Santos morreu em dezembro, aos 72 anos.

    — Se ele estivesse vivo, o bicho ia pegar — diz: — Acredito muito na inveja. Mas sei que tem muito mais gente que gosta de mim do que o contrário. Graças a Deus. Então sou tranquila. Essas coisas vêm, mas é passar por cima e manter sua dignidade, o que é mais importante.

    Viviane, que chegou a ir à delegacia para denunciar a tentativa de difamação, respirou mais aliviada ao ver os verdadeiros personagens do vídeo identificados (a coluna Retratos da Vida descobriu o casal em São Paulo) e acompanha o desdobramento do caso — o titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), Alessandro Thiers, já tem o nome da pessoa que espalhou o boato e a conclusão do inquérito policial sairá nos próximos dias. Hoje, ela já até ri do que leu nas redes sociais:

    — Falavam besteira do tipo “comprei um Evoque (carro que aparece no vídeo)! Quer dar uma volta comigo?”. Isso foi o mais leve.

    Apesar de reforçar a todo instante que não liga para as associações às vezes preconceituosas que fazem ao seu nome, a atriz explica por que, nesse episódio, fez questão de provar rapidamente não ser a protagonista das imagens.

    — O negócio tomou uma proporção tão grande que tive que fazer alguma coisa. Me vi sendo uma criminosa, tendo que provar inocência. As pessoas só gostam de apontar e falar. Querem me prejudicar, mas não conseguem.
    Viviane Araújo namora o jogador Radamés há 7 anos

    Aos 28 anos e há sete com Vivi, o volante do Vila Nova, de Goiânia, Radamés Martins, defende que a mulher é mal compreendida:

    — Ela não tenta agradar todo mundo. Ou você ama ou odeia. Não tem meio termo. A Viviane não é de sorrir para os outros, e podem interpretar isso de forma errada.

    Rainha tímida

    Mesmo após ter tirado a roupa para nove capas de revistas masculinas, a atriz se revela uma mulher envergonhada. Ao relembrar cenas sensuais na TV, como a que aparece nua ao lado de Tarcísio Meira na minissérie “Um só coração”, fica com as maçãs do rosto coradas e busca algum canto da sala para encarar. Mas mantém a fala firme e segura.

    — Sou mais reservada. Não sou de chegar e sair falando com quem não conheço. Quando há muita gente, tenho uma certa timidez. Aqui mesmo, na Globo, foi tudo aos poucos — pondera o mulherão, mostrando como encarava as sessões de fotos: — Só tinha eu, o fotógrafo, o maquiador, que já conhecia, e o produtor, que era sempre gay. Com isso nunca tive problema.

    Com a silhueta mais fina, Viviane avisa, no entanto, que não se mostrará mais nessas publicações:

    Sou mais reservada. Não sou de chegar e sair falando com quem não conheço. Quando há muita gente, tenho uma certa timidez— Hoje não faria porque não sinto necessidade, nem de me mostrar, nem financeira.

    Viviane Araújo

    Radamés, é claro, endossa a decisão da mulher:

    — Ela está num momento da carreira que não precisa mais se expor desse jeito. Mas, se por acaso, vier uma proposta que acredita ser interessante, é com ela. Tenho que apoiar e entender.

    Casamento e filhos

    Neuza aposta no sucesso do relacionamento à distância entre a filha e seu “melhor genro’’, uma vez que “o casamento do dia a dia é cansativo”. Viviane, que já o chama de marido naturalmente, fala de Radamés com alegria nos olhos, mas ainda suspira pouco quando fala do assunto filhos:

    — Agora não dá. Mesmo se quisesse ter, depois da novela, acho que não seria o momento, porque quero continuar me dedicando ao trabalho. Mas até os 45 terei. Radamés é louco por criança. Por ele eu teria tido há muito tempo. Mas ele entende e não me cobra. A minha sogra é que fala mais.

    Vivi Araújo, a Naná de ‘Império’, concorre ao Prêmio Extra de Atriz Revelação Foto: Roberto Moreyra

    O jogador confessa que, no início da relação, sua família se surpreendeu ao vê-lo acompanhado de Viviane.

    — Meus pais ficaram meio assim... Tomaram um susto. Eu era novo, tinha 21 anos, e ela era famosa. Tinha vivido uma história com uma pessoa pública (o cantor Belo). Uma mãe não espera ver um filho de 21 anos namorando uma mulher 11 anos mais velha, vindo de um relacionamento conturbado. Hoje meus pais são apaixonados por ela e cobram mais filhos do que a gente mesmo. Acredito muito na vontade de Deus. Toda vez que achamos que é a hora, acontece uma coisa boa. O tempo certo virá — suspira ele.

    Indicada ao Prêmio Extra de Televisão como Atriz Revelação, Viviane até se ajeita na cadeira ao falar da primeira oportunidade no horário nobre.

    — Achei legal pra caramba. Não esperava mesmo. Queria muito esse crescimento da Naná, mas foi além do que desejava — comemora a atriz, que conta com a compreensão dos colegas de cena nesta empreitada: — O clima das gravações, a equipe, diretores, deixam a gente tão à vontade que, no “ensaiando”, o friozinho vai embora. Todos são super cordiais comigo.

    Quero fazer uma delegada marrentona, bem séria, para meter medoViviane Araújo

    Parceiro de cena e de samba, Aílton Graça é só elogios à colega de cena.

    — Quando soube que ela vinha, falei “vou recebê-la com tapete vermelho” — diz o Xana da trama, que dá dicas preciosas para a parceira: — Fico, às vezes, empurrando ela para a luz. Falo: “vai, essa luz é Jesus! Encosta nela!”. Na cena mesmo, vou lá mexer no cabelo dela para fazer isso... E ela já sacou!

    Carnaval

    Sem tempo nem para bater ponto na academia, Vivi ainda não sabe como vai se dividir entre o Salgueiro e “Império”, cujas gravações terminam em março.

    — Sei que vai estar corrido, mas estou feliz e quero mais! É uma loucura, mas é um cansaço que vale a pena.

    Perto dos 40 anos, a rainha de bateria da Vermelho e branco admite não ter mais o pique de antes, mas busca fôlego para dar um baile no tempo.

    — Ainda não consigo me ver fora da Sapucaí. Sei que isso vai acontecer um dia, mas não fico pensando quando — pontua ela, que garante: mesmo após ter ganhado R$ 2 milhões no reality da Record “A fazenda’’, em 2012, e ser destaque numa novela das nove, não está com seu pé de meia feito: — Ganhei um dinheiro, gastei numa besteira, mas aquilo pode ir embora de uma hora para outra. Tenho um apartamento bacana, mas quero ver minha mãe tranquila.

    Vivi Araújo à frente da bateria do Salgueiro, no carnaval 2014 Foto: Marcelo Theobald

    Sem saber do seu futuro na TV, Vivi está empolgada e já entrega qual seria a personagem dos sonhos:

    — Quero fazer uma delegada marrentona, bem séria, para meter medo.

    Com 61kg — cinco quilos mais magra que o habitual, a atriz não está medindo esforços para investir na carreira, mas sabe que não pode descuidar do seu corpo, sempre alvo de admiração.

    — Preciso voltar a ter ritmo. Até porque tem que ter esse preparo todo para o carnaval, para não aparecer celulite... — preocupa-se: — Mas hoje me sinto mais bonita porque estou melhor, realizada. E não só esteticamente.

    Extra

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad