Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Internacional vence o Santos na Vila Belmiro pela 1ª vez e sobre para 3º

    O Internacional conquistou um resultado inédito neste domingo. Pela primeira vez, venceu um jogo na Vila Belmiro. O triunfo sobre o Santos, por 2 a 1, pela 32ª rodada do Brasileirão, manteve o Colorado firme na briga para terminar a competição dentro do G-4. O chileno Aránguiz foi o destaque da tarde, com dois gols. O Peixe teve mais a bola, criou várias chances, mas não foi competente para concluir. Ainda por cima, cometeu falha gritante no lance do segundo gol: Aranha pegou com as mãos bola recuada por Mena, provocando tiro livre indireto dentro da área.

    Os números resumem bem a partida: mais competente na hora de concluir, o Inter precisou de sete arremates para marcar dois gols. O Peixe só acertou uma de 21 tentativas. Com o resultado, os colorados vão a 56 pontos e sobem para o terceiro lugar. Já os santistas, com 46, ficam estacionados em oitavo.

    O Alvinegro agora volta suas atenções à Copa do Brasil. Na próxima quarta-feira, decide vaga na final da competição com o Cruzeiro, às 22h (horário de Brasília), na Vila. O Inter só volta a campo no domingo, quando encara o clássico contra o Grêmio, às 17h (de Brasília), no estádio do rival, pelo Brasileirão.

    O jogo

    Depois de cogitar escalar time misto neste domingo, por causa da semifinal da Copa do Brasil, o técnico Enderson Moreira, do Santos, achou melhor colocar em campo seus principais jogadores neste domingo. Os titulares, porém, não acrescentaram muito à equipe no primeiro tempo. O Peixe chegou a tentar uma pressão no início, acertou a trave em cabeçada de Uvini, mas parou por aí. Robinho ficou preso entre os marcadores; Lucas Lima teve lampejos, mas acabou cometendo erro de passe fatal.

    O Colorado, por sua vez, foi inteligente. Com marcação eficiente, o time de Abel Braga bloqueou as investidas santistas e foi preciso nos contra-ataques. Aos 24, Lucas Lima errou inversão de jogada e armou a jogada para o adversário. D’Alessandro recebeu pela esquerda e acertou lindo passe para Aránguiz, que cortou Mena e bateu colocado, sem chances para Aranha.

    O Inter manteve a postura no segundo tempo. Encolhido, esperava o Santos para tentar matar o jogo no contra-ataque. A diferença é que D’Alessandro cansou e não acertou os passes como fez no primeiro tempo. O Santos, com Renato no lugar de Alison, ganhou mais qualidade no passe e encurralou o Inter. Aos 17, Cicinho foi à linha de fundo e cruzou. Gabriel se antecipou à marcação e, com um leve toque, desviou de Alisson e empatou.

    Animado com o empate, o Peixe continuou em cima e criou chances. Robinho e Lucas Lima melhoraram, e o time cresceu com eles. Faltava, porém, acertar o alvo. Rildo teve a bola da virada a seus pés, mas errou o alvo com o gol aberto à sua frente. O Santos acabou pagando o preço de tantas chances perdidas.

    Aos 33, a defesa santista deu pane: Mena tentou recuar para Dracena, pegou mal na bola, e ela encobriu o capitão alvinegro. Aranha, considerando que a bola atrasada não era endereçada a ele, pegou com as mãos. O árbitro marcou a falta em dois lances dentro da área. Winck rolou para Aránguiz bater rasteiro e ampliar para o Colorado. O Peixe se lançou de vez ao ataque para tentar empatar mais uma vez, mas o ataque voltou a desperdiçar chances. No fim, o Inter mostrou que volume de jogo não é nada sem competência na finalização.

    globoesporte

    Nenhum comentário

    Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad