Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Ceará fecha o ano com redução no numero de mortes violentas


    O Estado do Ceará registrou a redução de 15,2% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) – homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte –, no ano de 2016 em comparação com o ano anterior. Com isso, foram salvas 612 vidas. 
    Em 2015, o Estado já havia apresentado diminuição de 9,5%, quando aconteceram 420 casos a menos que em 2014. As vidas salvas nos dois últimos anos totalizam 1.032. Os dados foram apresentados, na manhã de quarta-feira (4), na Capital, pelo governador Camilo Santana e pela vice-governadora Izolda Cela, durante a reunião de monitoramento do Programa “Em Defesa da Vida”, realizado na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

    A redução é mais que o dobro da meta de 6% estabelecida pelo Estado, no Programa Em Defesa da Vida, além de alcançar o triplo da meta do Programa Nacional de Redução de Homicídios (PNRH) de -5%. Em números absolutos, foram registrados 3.407 casos em 2016, contra 4.019 em 2015, resultando assim nas 612 vidas salvas no ano.

    O governador Camilo Santana destacou a constante queda nos índices de mortes violentas, ressaltando o trabalho exercido pela área da Segurança nestes dois anos da atual gestão. Contudo, ele enfatizou a necessidade de manter constantes os esforços para que mais melhorias venham no combate à violência no Estado do Ceará.

    "Estamos fechando o ano de 2016 com redução geral de 15,2% comparado a 2015, que já foi de queda. Então são dois anos consecutivos de queda no Ceará. Isso é um fator importante, apesar de que não atingimos duas regiões, a Metropolitana e a Sul. Estas tiveram um leve crescimento, mesmo com a queda no mês de dezembro da região Sul. Isso reforça a tese que eu sempre tenho defendido de que é necessário mais efetivos, mais investimentos, mais estratégia, e é isso que a gente tem procurado fazer ao longo desses dois anos no Estado do Ceará. Não há tempo nem para comemorar e nem para lamentar. Segurança tem que estar 24 horas focado, com muita determinação, para que a gente possa garantir resultados melhores para a população", disse.

    Camilo Santana lembrou ainda que o Ceará foi o único estado do Brasil que contratou 510 policiais civis em 2016, ampliou o número de delegacias 24 horas de duas para 10 no Interior, além de ter empossado efetivos dos últimos concursos de Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. "Isso é um esforço muito grande. Vamos trabalhar diariamente para tentar que todas as regiões sejam fortalecidas na Segurança. Permanentemente vamos nos preparar para o futuro", afirmou.   

    Dos territórios do Estado, Fortaleza foi o que apresentou melhor resultado com diminuição de 39%, quase seis vezes a meta estadual. Com isso, foram registrados 1.007 crimes em 2016, comparados com 1.651 em 2015. No Interior Norte, aconteceram 657 CVLIs no ano passado e 665 em 2015, o que significou uma redução de 1,2%. Já no Interior Sul, houve acréscimo de 1,2%, passando de 931 ocorrências em 2015 para 942 em 2016. A Região Metropolitana de Fortaleza também teve uma leve alta de 3,9%, uma vez que no ano passado aconteceram 801 CVLIs e no ano anterior 771.


    No último mês de 2016, o Ceará apresentou redução de 10,9%, caindo de 359 CVLIs, em 2015, para 320, no mês passado. Esse foi o melhor resultado para um mês de dezembro desde 2011, quando houve 289 CVLIs no Estado. Fortaleza apresentou a maior queda (–28,7%), dado cinco vezes superior à meta, diminuindo de 122 casos para 87. O Interior Sul caiu 16,2%, foram 88 registros em dezembro último contra 105 no mesmo mês de 2015. Já na Região Metropolitana houve empate com 74 ocorrências. O único território que apresentou alta foi o Interior Norte, que cresceu de 22,4%, indo de 58 CVLIs em dezembro de 2015 para 71 no mês passado. No mês, 39 vidas foram salvas.

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad