Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style2[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style 4

Famílias cearenses receberão em média R$ 168,88 do Bolsa Família neste mês

Mais de 1 milhão de famílias cearenses, em situação de extrema pobreza, vão ter a renda complementada pelo programa Bolsa Família neste mês.

O valor repassado depende do número de membros da família, da idade de cada um e da renda declarada no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Para o Ceará, o valor médio do auxílio é de R$ 168,88.

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) informou, nesta quarta-feira (22), que está transferindo R$ 2,37 bilhões para garantir o auxílio em todo o País. O pagamento começou na última segunda-feira (20), dia em que o programa completou 11 anos de funcionamento, e segue até o dia 31 de outubro.

O benefício inclui também a complementação de renda do Plano Brasil Sem Miséria, que garante às famílias uma renda mínima de R$ 77 mensais por pessoa.

Para saber em que dia sacar o dinheiro, os beneficiários devem observar qual é o último algarismo do Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão do Bolsa Família. Cartões terminados em 1 recebem no primeiro dia do calendário de pagamento, os terminados em 2, no segundo dia, e assim por diante.

Fonte: Diário do Nordeste | Foto: Natinho Rodrigues

Seis municípios do Interior do Ceará devem receber tropas federais no segundo turno

Os 2.500 militares anunciados pelo TRE devem ser distribuídos por seis municípios do Interior, além de Fortaleza, Maracanaú, Pacatuba, Maranguape e Caucaia

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) decidiu, nesta quinta-feira, 23, solicitar ao Tribunal Superior Eleitoral o reforço de tropas federais para o segundo turno das eleições e novos seis municípios do Estado. Além de Fortaleza, Maracanaú, Caucaia, Pacatuba e Maranguape, o reforço pode se estender para Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Sobral, Crateús e Aracati.

A presidente do TRE-CE, a desembargadora Iracema do Vale, já enviou ofício ao TRE, formalizando o pedido, em resposta à Mensagem do ministro do TSE, João Otávio de Noronha, solicitando que a Corte se manifestasse com urgência sobre os documentos juntados no processo “sobre a necessidade de envio de forças federais para os municípios de Crato, Barbalha, Juazeiro do Norte, Sobral, Aracati, Crateús, Campos Sales, Itapipoca, Tianguá, Aracati e Mauriti”.

A solicitação atende ao pedido da coligação “Ceará de Todos”, encabeça pelo candidato ao Governo do Estado, Eunício Oliveira. Inicialmente, era pervisto reforço para 18 novas cidades. Não deve haver alteração no total de 2.500 militares que integrarão o reforço. O comandante da 10ª Região Militar, general Marco Antônio Freire Gomes, foi acionado pelo TRE e assegurou não haver problemas para a distribuição dos militares do Exército nos municípios solicitados. O TRE aguarda apenas a autorização do TSE para que o pedido seja formalizado.
Pedido de reforço
O primeiro pedido de reforço partiu do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) após denúncias feitas pelo governador Cid Gomes (Pros) de que “uma milícia dentro da polícia” estaria atuando para “fins politiqueiros”. Na terça-feira, 21, o TRE anunciou que 2.500 homens serão distribuídos pelo Estado durante a votação do segundo turno.

Após o primeiro turno, vieram a público críticas ao modelo de atuação dos policiais no dia do pleito. Especificamente, em relação ao fato de viaturas ficarem estacionadas, em vez de circularem pelos locais de votação.

Para as autoridades eleitorais cearenses, o modelo adotado pela cúpula do setor pode ter dificultado a inibição de crimes eleitorais. No primeiro turno, a polícia realizou 48 procedimentos de crimes eleitorais contra a chapa do candidato governista Camilo Santana (PT), apoiado por Cid - entre elas a detenção de dois vereadores da base aliada por suposta compra de votos.

Por sua vez, a campanha do adversário Eunício Oliveira (PMDB) registrou 11 casos de detenção por crimes eleitorais.

No texto do ministro, é destacada a concordância do governador em relação à vinda das tropas. Segundo Cid, é “salutar e fortalecedora a solicitação de atuação das Forças Armadas”.

Fonte: O Povo

Pesquisadores defendem nova hipótese para fenômeno visto no céu do Ceará

Pesquisadores do Clube de Astronomia de Fortaleza (Casf) e do Grupo de Estudo e Pesquisa em Astronomia e Cosmologia (Gepac) do Instituto Federal do Ceará (IFCE) avaliam que fenômeno visto a olho nu, na última segunda-feira (20), por volta das18h30min, em diversos pontos do Ceará, não foi uma chuva de meteoros.

A hipótese defendida por alguns astrônomos - que viram o episódio e avaliaram os vídeos - é que fenômeno trata-se da reintrodução do corpo do foguete Ariane 44L R/B, lançado em 2001, na Terra. Um dos defensores da tese, o professor Dennis Weaver, membro do Casf, informou que é normal que alguns anos após o lançamento – o tempo varia conforme a órbita - ocorra a reintrodução de corpos de foguetes e também de satélites na atmosfera. “Com o passar do tempo, aos poucos, os satélites e outros materiais são atraídos pela Terra e retornam, já que eles têm um tempo de vida útil no espaço”, explicou.

No atrito com atmosfera devido a alta temperatura, 90% destes elementos, segundo o pesquisador, chegam ao solo completamente destruídos, em forma de poeira.

Passagem lenta descartaria possibilidade de meteoro

Neste período do ano, que vai do dia 15 ao 29 deste mês, de fato, a Terra passa próximo aos fragmentos deixados pelo Halley, em 1986, e ocorrem chuvas de meteoros que podem ser visualizadas a olho nu. Porém, no caso do clarão visto, na última segunda-feira, no Ceará, o astrônomo assegura que a passagem foi muito lenta, o que descarta a possibilidade de ter sido a chuva associada ao Halley."A passagem dos meteoros, que são conhecidos popularmente como estrelas cadentes dura entre um segundo ou menos que isso", garantiu.

Ele também defende que estes meteoros podem ser observados com mais facilidade a partir da meia noite e o fenômeno verificado, segunda, ocorreu antes da 19h.

Dennis explicou que diversas instituições e pesquisadores no mundo inteiro acompanham, sobretudo, através de sites, a reintrodução de satélites e partes de foguetes na atmosfera. O fenômeno desta segunda-feira, coincide com as avaliações antecipadas feitas por astrônomos que a parte do foguete Ariane 44L R/B teria desaparecido do monitoramento, o que sinaliza que ele estaria retornando a Terra. As informações que foram observadas no Ceará estão sendo repassadas pelos pesquisadores aos sites de monitoramento, que provavelmente, logo, segundo o astrônomo, irão encaminha-las a Agência Espacial Norte-Americana (Nasa).

O professor disse ainda que a confirmação sobre essa reintrodução do corpo do foguete deve ocorrer até o fim desta semana. A Nasa pode fazer o comunicado oficial.

Fonte: Diário do Nordeste

Seguir por Email