Um problemão a caminho de Eunício Oliveira


Na denúncia do Ministério Público Federal contra Sérgio Cabral apresentada nesta terça (6), o delator Alberto Quintaes, da Andrade Gutierrez, diz que pagou uma propina ao ex-governador de 2 milhões de reais. Esse dinheiro foi entregue a Cabral em 2010, através de uma doação eleitoral.

O problema é que o recibo da doação foi assinado pelo senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), cotado como provável próximo presidente do Senado.

A assessoria do senador Eunicio Oliveira tentou esclarecer, dizendo que ele assinou o recibo porque era o tesoureiro do partido e que não precisaria dar explicação nenhuma sobre o episódio. 

Na conversa, a repórter Leslie Leitão, da coluna Radar Online, da revista Veja, argumentou que provavelmente explicações serão necessárias. Afinal de contas, essa é uma função delicada. Os três últimos tesoureiros do PT, por exemplo, estão presos.

Share:

Procurar no Ceará em rede

Facebook

Facebook
Siga-nos no Facebook

Seguir por Email

Internet Fibra Óptica

Internet Fibra Óptica
GPnet - Internet de Alta performance

Siga por Email

Twitter Ceará em Rede

Parceiro

Notícias de Sobral

Destaque

Governador Camilo Santana em novo decreto bloqueia divisas e fecha estabelecimentos comerciais

O governador Camilo Santana publicou decreto que define o fechamento, a partir desta sexta-feira (20), de bares, igrejas, restaurantes, ba...

Arquivo do blog