Bebê levado de maternidade por técnica em enfermagem é devolvido aos pais, em Goiânia

Fonte: G1/ Go


Perto de completar quatro meses de vida, o bebê que foi levado por uma técnica em enfermagem da Maternidade Nascer Cidadão, em Goiânia, foi entregue aos pais na manhã desta quarta-feira (18). A criança tinha sido deixada para adoção pela mãe no hospital e, segundo a polícia, a funcionária pegou o recém-nascido para dar a uma prima, que tinha sofrido um aborto.

O pai do bebê, o encanador Thayson Rodrigo Rodrigues, de 28 anos, ficou emocionado ao receber o filho, que ganhou o nome de Thalles Leon, para levar para casa.

“O coração volta a bater mais forte. Estava angustiado, com medo de não dar certo”, afirmou.

O bebê nasceu no dia 25 de maio e a mãe, Maria Antônia Lopes da Cruz, de 40 anos, o deixou na maternidade para adoção. Segundo a advogada da família, o ato foi de “desespero” devido às dificuldades financeiras.


“Ela ficou com medo de não conseguir criar a criança pela fase que eles estavam passando, o marido desempregado, eles sobreviviam com R$ 220”, explicou a advogada Rayanne Teles.

Thayson ficou sabendo por jornais que o filho tinha sido levado pela técnica em enfermagem. Ele descreveu o ato praticado pela funcionária como “desumano”.

“Não deu para acreditar. Colocar um bebê prematuro dentro do baú de uma moto. Uma pessoa dessa não pode nem ser chamada de gente”, disse.

Ao G1, a defesa da técnica em enfermagem Elenita Aparecida Lucas Correa disse, às 12h16, que "prefere não comentar no momento" e que aguarda o encerramento da audiência de instrução e julgamento. Elenita responde ao processo em liberdade.

Busca pelo filho

Segundo a advogada da família, assim que os pais ficaram sabendo que o bebê tinha sido levado sem consentimento deles nem do hospital, eles iniciaram o procedimento para ter o filho de volta.

“Eles passaram por um estudo interdisciplinar para verificar se tinham condições de ter a criança de volta, o que demonstrou que sim. O Ministério Público também se manifestou favorável e, na segunda-feira (16), a juíza determinou o desacolhimento da criança e sua reintegração ao lar”, explicou.

Agora, com o pai do bebê empregado, a família já organizou tudo para receber o filho. “O bercinho e as coisas dele estão todas organizadas. Agora começa uma nova vida para a gente”, disse a mãe.

Investigação

As investigações apontaram que a técnica em enfermagem Elenita Aparecida Lucas Correa pediu para colocar o neném para arrotar e o levou. O bebê foi colocado dentro do baú de uma moto e transportado por 30 km até a casa da tia e, de lá, para a casa da prima, que havia perdido o bebê no sexto mês de gestação.

Além da funcionária do hospital, a tia dela, a prima e o marido foram presos. No entanto, as defesas dos familiares da técnica em enfermagem disseram, na época, que eles não sabiam que Elenita tinha pegado o recém-nascido na maternidade. Assim, eles foram soltos durante audiência de custódia, realizada em 31 de maio.

Na ocasião, a juíza Placidina Pires manteve a prisão da técnica de enfermagem. Ela foi solta em 14 de agosto e responde em liberdade ao processo por subtração de incapaz.

O hospital é gerido pela Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas (Fundahc), que informou, na época, que demitiu a funcionária. A empresa disse ainda que colaborava com as investigações, que a técnica trabalhava na unidade de saúde há cerca de 9 meses e que não havia apresentado problemas antes.

Fonte: G1/ Go
Share:

Ex-namorado mata comerciante a facadas e comete suicídio em Fortaleza

Fonte: G1/ Ce

Uma comerciante de 41 anos foi morta, na noite desta terça-feira (17), pelo ex-namorado na casa onde ela morava, no Bairro Paupina, em Fortaleza. Ivanildo, de 35 anos, cometeu suicídio em seguida. Segundo vizinhos e familiares, ele não aceitava o fim do relacionamento.

A ex-namorada de Ivanildo, Antônia Cariré do Nascimento, era natural do município de Independência, no Sertão dos Inhamuns, e morava em Fortaleza há 25 anos. Nice, como era conhecida no bairro, tinha uma loja de confecções e era querida pelos vizinhos.

Namorado violento

Moradores afirmaram ao G1 que o casal namorava há cerca de quatro meses e que Nice já havia revelado para pessoas próximas que o namorado era muito violento. O rapaz morava na mesma rua com uma sobrinha.

Os vizinhos ainda relataram que na tarde de terça-feira, no dia do crime, Ivanildo almoçou com a vítima e apresentava sinais de embriaguez. Segundo informações da Perícia Forense do Ceará (Pefoce), ela foi atingida a golpes de faca e encontrada morta no quarto. Ele foi achado morto na cozinha. O agressor utilizou três facas diferentes, sendo duas de mesa e uma “peixeira”.

Fonte: G1/ Ce
Share:

Cargas roubadas avaliadas em R$ 77 mil são apreendidas em Fortaleza; quatro são presos

Fonte: G1/Ce

Duas cargas roubadas avaliadas em R$ 77 mil foram recuperadas em Fortaleza e quatro pessoas foram presas. De acordo com a Polícia Civil, na primeira operação, foram presas três pessoas na sexta-feira (13). O trio assaltou um motorista de caminhão com carga de bebida de R$ 12 mil no Bairro Mondubim, e o receptador, foi um comerciante dono de um estabelecimento localizado no Bairro Castelão.

Após as investigações, ainda na sexta-feira, a Polícia Civil descobriu que o mesmo grupo havia participado no último dia 9 de setembro de um outro roubo de carga com alimentos e produtos de limpeza estimada em R$ 65 mil no Bairro Messejana. A mercadoria foi encontrada dentro de um galpão também no Bairro Castelão. O responsável pelo armazenamento dos materiais vai responder por receptação.

Carga de alimentos e produtos de limpeza

A partir da investigação do roubo de bebidas avaliadas em R$ 12 mil, os agentes conseguiram descobrir também que a quadrilha participou do roubo de cargas do 9 de setembro, no Bairro Messejana.

"Os mesmos subtraíram usando arma de fogo uma carga de alimentos e produtos de limpeza. Descobrimos ainda onde eles esconderam a carga. Estavam em um galpão no Bairro Castelão. Recuperamos mais de 80% da carga, avaliada em R$ 65 mil", disse o delegado Adriano Félix da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas.

A Polícia Civil continua com as investigações e já identificou outro homem já conhecido da delegacia por praticar roubos a cargas que é recém-saído do presídio e usava tornozeleira eletrônica.

Fonte: G1/Ce
Share:

Assaltante que usava torneira para assaltar é preso no interior do Ceará

Fonte: G1/ Ce


A polícia prendeu , na manhã desta segunda-feira (16), um homem que usava uma torneira para assaltar em Juazeiro do Norte, no interior do Ceará. De acordo com a investigação, o suspeito usava o objeto para fingir estar usando uma arma, escondida sob a camisa, para intimidar a vítima.

Cícero Tarcísio de Sousa Barros, de 23 anos, foi preso por uma equipe do moto patrulhamento da polícia militar após roubar o celular de uma mulher no Bairro Frei Damião.

O suspeito foi autuado pelo crime de roubo, levado para a Delegacia Regional de Juazeiro do Norte e, em seguida, encaminhado para a cadeia pública da cidade.

Fonte: G1/Ce
Share:

Mesmo após entregar pertences, vendedor ambulante é morto a facadas durante assalto em Sobral

Fonte: G1/ Ce

O vendedor ambulante Luís Gonzaga Soares de Sousa, de 70 anos, foi assassinado a facadas na noite deste domingo (15), no município de Sobral, na Região Norte do Estado.

De acordo com a Polícia Militar, o ambulante, conhecido na região por “Luís Castoré,” retornava da casa da filha no Bairro Renato Parente quando foi abordado por dois suspeitos.

Armada, a dupla anunciou o assalto. Segundo a polícia, mesmo depois do ambulante entregar os pertences, os bandidos efetuaram vários golpes de faca contra a vítima, que morreu no local.

Equipes da Polícia Militar realizaram buscas na região e localizaram um suspeito. Ele foi detido e levado à delegacia para prestar depoimento.

Fonte: G1/ Ce
Share:

Homem é encontrado morto após incêndio no apartamento onde ele morava em Fortaleza

Fonte: G1/ Ce

Uma pessoa foi encontrada morta após um incêndio em um apartamento de um edifício da Rua Gonçalves Ledo, no Centro de Fortaleza. O fogo teve início por volta das 6h20 desta segunda-feira (16). O Corpo de Bombeiros foi acionado pelo porteiro, que viu as chamas.

O fogo foi apagado rapidamente pelo Corpo de Bombeiros. Uma equipe da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) foi enviada ao local.

O homem encontrado morto tinha 27 anos e morava sozinho no apartamento.

Fonte: G1/ ce
Share:

Barco de pesca cearense com oito pescadores naufraga no litoral do Maranhão

Fonte: G1/ Ce

Uma embarcação cearense de Camocim, Litoral Oeste do Estado, com oito pescadores naufragou neste domingo (15), a cerca de 92 km (50 milhas marítimas) do litoral do Maranhão. Segundo a Capitania dos Portos do Maranhão, que dá apoio aos pescadores, eles deixaram Camocim no último dia 5 de setembro e o barco acabou naufragando.

Os pescadores relataram para a Capitania dos Portos do Maranhão que, na sexta-feira (13), por volta de 7h30, o mastro da embarcação rompeu, arrebentou as tábuas e afundou o barco. Os pescadores tentaram aliviar o peso para a embarcação ao menos flutuar e jogaram fora sacos de areia, ferro e cortaram o mastro. Todos colocaram coletes e sinalizaram usando fogos de artifício. Três embarcações passaram por eles, mas não foram avistados.

Resgatados por navio mercante

Os pescadores foram resgatados no domingo por um navio mercante que passou próximo aos pescadores e os avistaram. Ainda de acordo com a Capitania dos Portos do Maranhão, os pescadores foram encontrados na Região de Travosa.

Os pescadores foram encaminhados para um hospital de São Luís onde passaram por exames médicos. O estado dos oito pescadores é considerado bom, segundo equipe médica.

Na manhã desta segunda-feira (16), os pescadores foram ouvidos pela Capitania dos Portos do Maranhão. O proprietário do barco, que está em Camocim, já providencia o translado dos pescadores para casa.

Fonte: G1/ Ce
Share:

Dia da Cachaça: confira locais para degustar e conhecer a história da bebida, no Ceará

Fonte: G1/ Ce


Nesta sexta-feira (13), é comemorado o Dia Nacional da Cachaça, uma das bebidas mais típicas da região Nordeste. O destilado é conhecido por ser democrático e estar presente desde as mesas de bares mais simples a requintados restaurantes. No Ceará, diversos locais reúnem história e experiência do sabor destilado da cana-de-açúcar.

Localizado no município de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, o Museu da Cachaça integra o espaço do iPark Complexo Turístico. Está instalado num casarão construído em 1851 para a família Telles de Menezes, que iniciou a produção da bebida naquela cidade. No local, os visitantes conhecem peças originais de engenho, além de todo o processo de produção da cachaça e da plantação de cana.

“Na visita, conhecem o espaço cenográfico, o ciclo da cana de açúcar no Brasil e também passam por um canavial para ter a experiência e, ao final, encerram num botequim da década de 1930, onde podem fazer degustação e comprar cachaças”, conta a gestora do Complexo, Paula Sena.

Cerca de 50 km dali, em Aquiraz, também na Grande Fortaleza, está o Museu do Engenho Colonial no Engenhoca Parque, que era a antiga fábrica da cachaça Colonial. No local, também é apresentado o ciclo da cana-de-açúcar no Estado, por meio de mais de 1000 peças originais e quadros da década de 1920. A visita termina com degustação e uma lojinha, que abriga uma vitrine com coleção do destilado. Os preços dos produtos variam de R$ 10 a R$ 60.

A diretora do Museu, Claudia Targino, reflete sobre a importância de cultivar a história da cachaça. “Tem uma representatividade muito grande do estado do Ceará, já tivemos muito mais de 100 marcas de cachaça no estado, mas que, aos poucos, foram se acabando”.


De pai para filho

Adentrando mais no interior do Ceará, na Serra da Ibiapaba, está situada a Casa dos Licores, em Viçosa do Ceará. Fundada na década de 1940 por Alfredo Carneiro de Miranda e Teresa Nogueira Mapurunga Miranda, ela servia como meio de sobrevivência da família. No local, o casal produzia artesanalmente a cachaça usada de base para o licor e vendia na sala de casa.

Hoje, quem dá continuidade ao negócio e à tradição é a filha mais velha do casal, Teresa Cristina Mapurunga. “Desde criança eu participava desse processo. Adoro produzir e associar à nossa história. É uma gastronomia bem colonial, que vem de gerações passadas, que foram garantindo a sobrevivência dessa cultura”, conta. Com o aumento da demanda, a produção já não acontece mais na casa e migrou para a chácara da família.

A “terra da cachaça boa” também abrigou o Festival Mel, Chorinho e Cachaça. A edição deste ano aconteceu no mês de junho e reuniu oficinas e palestras relacionadas à bebida, além de programação musical.

São 88 sabores diferentes de licor, feitos à base de frutas, de ervas e os especiais, que levam chocolate, leite condensado e vinho, por exemplo. Os produtos estão disponíveis para venda em quatro tamanhos e custam entre R$ 10 a R$ 35.

A cachaça também faz parte da história de Gildo Nogueira. Seu pai, Senhor Nogueira, abriu o Bar Vitória há 62 anos, em Fortaleza. Ele ficou famoso por adicionar raízes artesanalmente na aguardente, conferindo sabor diferenciado à bebida. Atualmente, Gildo é quem perpetua essa cultura.

Localizado no Centro da capital cearense, o bar recebe diariamente interessados em experimentar a iguaria. De acordo com Gildo, os sabores mais pedidos são os de canela e jatobá. A dose custa R$ 2, enquanto o litro da cachaça é vendido a R$ 40.

Tradição

Outro local do Centro da capital conhecido por fornecer as bebidas mais diferentes é o Mercado São Sebastião. O espaço é ponto certo de visita para os turistas que querem conhecer e comprar artigos de produção local. Uma das mais curiosas é a cachaça com caranguejo - o crustáceo é colocado na garrafa para acentuar o sabor.

Altino Farias também é um dos amantes da bebida. A relação começou com o jornalzinho virtual ‘Pelos Bares da Vida’, que acompanhava a história de uma turma de amigos por meio de anedotas, charges, opiniões e mais. A primeira edição foi lançada na internet em junho de 2008. O site reúne ainda um Guia de Bares de Fortaleza e Região Metropolitana.

Anos depois, nasce a Embaixada da Cachaça, local que reúne mais de 380 rótulos para venda e 60 para degustação. "De certa forma, a Embaixada foi consequência dessa brincadeira", conta Altino.

Na cachaçaria é possível conhecer ainda versões da bebida de vários estados diferentes do Brasil. Os valores da garrafa variam entre R$ 35 a R$ 1000.

Fonte: G1/ Ce





Share:

Mordida de vítima ajuda polícia a prender suspeito de estuprar adolescente de 15 anos em Tauá, no interior do Ceará

Fonte: G1/ Ce



Um homem de 23 anos foi preso em flagrante suspeito de estuprar uma adolescente de 15 anos no Bairro Manoel Alves Mota, no município de Tauá, no Ceará, na manhã desta quinta-feira (12). Durante o ato criminoso, o suspeito foi mordido pela vítima, que tentava se defender. A lesão na pele do homem foi um dos fatores que ajudou na identificação do suspeito

Segundo informou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o suspeito levou a adolescente para um terreno baldio e cometeu o crime sexual. O caso aconteceu na última quarta-feira (11).

O crime

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela vítima, a adolescente foi abordada pelo criminoso em uma moto e, em seguida, levada para um terreno baldio.

O suspeito foi localizado após buscas feitas pela polícia na região onde o crime aconteceu. Ele e a motocicleta utilizada no crime foram levados para a unidade local da Polícia Civil. O suspeito já tinha antecedentes criminais por estupro de vulnerável e posse e porte ilegal de arma de fogo. Ele foi autuado em flagrante por estupro.

Fonte: G1/ Ce
Share:

Agente de zoonose acidentalmente vacina dona do cão

Mulher leva vacinada em vez de cachorro
Mulher é vacinada em vez do cachorro: Foto: Dispositivo móvel

Na rua João Miranda, casa de numero 20, bairro Felipe Camarão, Natal - RN, a dona de casa,  Jacinta Fidélis da Silva, de 26 anos, e sua cachorrinha “Morena” receberam a visita do agente do Centro de Controle de Zoonoses.

Jacinta foi pega de surpresa por um erro do agente responsável pela vacinação antirrábica. Foi ela quem recebeu a dose no lugar da Morena. Logo em seguida, a dona do animal procurou ajuda médica em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).



Foto: Victor Lyra/TV Ponta Negra
A mulher foi medicada com antídoto, antialérgico e soro. O caso ocorreu na terça-feira (3), mas uma semana depois, ela afirma estar sentindo dores por causa da confusão. “Ele [agente] entrou e pediu para se sentar e segurar a cachorra no colo. Então ele colocou a mão entre mim e ela, foi quando a seringa furou a minha barriga”, explica a dona de casa.

Ainda de acordo com Jacinta Fidélis, as equipes não prestaram nenhum tipo de assistência e recomendaram que ela lavasse a região com água e sabão. A mulher disse ter sentido dores, formigamento e inchaço. Ela contou com a ajuda do companheiro, que a levou para a UPA Esperança.

“Eles deixaram até um papel, que dizia que a cachorra havia sido vacinada, mas não foi porque quem tomou a vacina foi eu. No outro dia eu fui de rua em rua para encontrar um agente e falar sobre o que tinha acontecido”, relata a mulher.

Morena foi finalmente vacinada dois dias depois do incidente e agora vive mais tranquila com sua dona. Jacinta, por outro lado, ainda se queixa de dores e ainda convive com um hematoma na região atingida pela agulha.

O que dizem os responsáveis


Questionado sobre o assunto, o Centro de Controle de Zoonoses se pronunciou por meio da gerente técnica Úrsula Torres. A profissional afirmou que a equipe prestou socorro a Jacinta e inclusive a encaminhou para uma unidade de saúde para receber cuidados médicos.

“O que aconteceu foi um acidente. A cachorra se assustou no momento da vacina e a seringa encostou na mulher e injetou uma quantidade muito pequena do remédio, mas logo nossa equipe disponibilizou um supervisor para acompanhar a dona do animal”, afirmou a servidora do CCZ.

Úrsula Torres explicou ainda que o efeitos colaterais percebidos pela mulher após a dose são considerados normais para o caso. “Nós acompanhamos de perto por precaução e iremos visitá-la na próxima segunda-feira, conforme protocolos do Ministério da Saúde”, destaca.

Já a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) se manifestou por meio de nota enviada à reportagem do Portal OP9. A pasta reconhece o caso e esclareceu a situação:

“A Secretaria Municipal de Saúde de Natal esclarece que após o incidente ocorrido no bairro de Felipe Camarão, o Centro de Controle de Zoonoses e o Departamento de Vigilância em Saúde prestaram total assistência a usuária. Imediatamente, os profissionais foram até a residência dela para avaliar o ocorrido, verificaram se haviam algum evento adverso em função do acidente, inclusive pelo fato de a vacina animal ser a mesma vacina humana contra raiva. A primeira orientação foi realmente lavar com água e sabão para desinfecção, mas em seguida foram seguidos todos os protocolos de segurança estabelecidos pelo Ministério da Saúde. A SMS reforça que está intensificando a capacitação dos profissionais que atuam na Campanha Antirrábica, como forma de prestar, cada vez mais, uma melhor assistência à população.”


Por: Portal OP9
Share:

Procurá no Ceará em rede

Facebook

Facebook
Siga-nos no Facebook

BTemplates.com

Seguir por Email

Sobre

Sobre
A única certeza que temos, é que nada somos mediante o cosmos

Internet Fibra Óptica

Internet Fibra Óptica
GPnet - Internet de Alta performance

Siga por Email

Twitter Ceará em Rede

Parceiro

Notícias de Sobral

Destaque

Bebê levado de maternidade por técnica em enfermagem é devolvido aos pais, em Goiânia

Fonte: G1/ Go Perto de completar quatro meses de vida, o bebê que foi levado por uma técnica em enfermagem da Maternidade Nascer Cidadão...

Arquivo do blog