Operação da Polícia Civil que apreendeu carros investiga líderes de organização criminosa de Itapipoca

Fonte:G1

A operação da Polícia Civil que apreendeu carros de luxo no Ceará, deflagrada nesta quinta-feira (23), teve objetivo identificar líderes de uma organização criminosa de Itapipoca, na Região Norte do Estado. Segundo a polícia, o grupo anteriormente era comandado por Francisco Talvane Teixeira, que foi morto em abril de 2019.

Essa foi a segunda fase da operação 'Dominus'. Três pessoas foram presas em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e receptação. A identidade dos suspeitos não foi revelada, para não comprometer as investigações. Foram apreendidos três carros, cerca de R$ 300 mil em espécie, relógios e três pistolas.

De acordo com Alisson Gomes, delegado adjunto da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), essa fase da operação buscou mapear e entender a cadeia sucessória da organização criminosa após a morte de Talvane.

Na primeira fase da 'Dominus', em janeiro de 2018, Talvane foi preso com uma arma de fogo e R$ 13.500 em espécie.

Nesta segunda etapa, foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão em Itapipoca, Fortaleza, Amontada e Bela Cruz. Os alvos foram endereços de pessoas investigadas, que tinham relação direta ou indireta com Talvane e outros membros da organização já identificados.

Ainda conforme o delegado, a organização é investigada por tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e outros crimes. A quantidade de dinheiro encontrada chamou atenção dos policiais. Além dos bens, os agentes apreenderam documentos e outros indícios que podem auxiliar nas investigações.

"Foi muito material apreendido. Precisamos fazer uma análise desse material e comparar com outros indícios do inquérito policial. E certamente nós teremos outras diligência até finalizar a investigação", explica Gomes.

A operação foi coordenada pela Draco, com apoio dos departamentos de Polícia Judiciária Especializada (DPJE), de Polícia Judiciária do Interior Norte (DPJI Norte) e Técnico Operacional (DTO).

Morte do líder

Francisco Talvane, de 47 anos, foi executado a tiros em 26 de abril de 2019, em Fortaleza. Ele estava acompanhado de seus dois advogados, na saída de um restaurante no Bairro Cidade 2000, quando foi abordado por três homens encapuzados.

O Ministério Público do Ceará apontou que Talvane comandava o tráfico de entorpecentes na cidade. Ele foi condenado a 15 anos de prisão por associação criminosa e pelo homicídio triplamente qualificado de um traficante, em 2007, em Itapipoca.

Além disso, Talvane era acusado de comandar um sequestro em 2006 e de assaltar uma empresa.


Fonte: G1

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

Procurar no Ceará em rede

Destaque

Mãe morre ao tentar defender filho de homicídio no Ceará

Fonte: G1 Uma mulher de 57 anos foi morta a tiros, ao tentar salvar o filho de 18 anos da ação de criminosos, na tarde desta quarta-feira (...

Arquivo do blog