Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Veja a entrevista com a modelo, Niege Menegat pra revista Sexy

    A experiência como modelo ajudou no ensaio?

    Foi bem tranquilo. Como faço bastante fotos, estou acostumada a trocar de roupa rapidamente com pessoas por perto. E era uma ilha deserta e a produção era muito profissional e divertida. Então, não teve o menor problema.

    Como foi o processo de decidir que ia posar nua?

    Já recebo convite há uns dois anos e eu fiquei segurando até chegar a proposta de um trabalho realmente legal. E, quando veio a proposta da SEXY, a gente se acertou.

    Como você decidiu ser modelo?

    Então, eu tenho 26 anos e comecei a fotografar há dois anos. antes, eu morava em Passo Fundo, minha cidade natal, e sempre trabalhei em banco. Trabalhava em cooperativa de crédito, sou formada em administração. Faz três anos que vim pra Balneário Camboriú e trabalhei em empresas na área financeira. aí começaram a surgir convites, comecei a fazer fotos com amigos fotógrafos daqui. Principalmente revistas de surfe e skate. E foi bem natural mesmo.

    Com todo o respeito à classe, você deveria destoar. Em geral, não tem tanta mulher bonita em banco...
    Na verdade, não! O banco é dominado pelas mulheres, né? E no Sul o que mais tem é mulher bonita. Mas, claro, levava bastante cantada. Mas normal, né?


    Você está namorando?
    Não...
    Não tem nenhuma brechinha nessa agenda?
    Estou tranquila. De uns meses pra cá comecei a viajar bastante, então não tive tempo pra pensar muito nisso. E eu sou bastante caseira, então, quando estou aqui, não tenho uma vida social muito intensa. Sou bastante reservada.

    Você recebe bastante cantada, não?
    Recebo. Mas não gosto de ser escolhida. Prefiro escolher.

    E o que faz você querer escolhê-lo?
    A inteligência em primeiro lugar. Preciso admirar uma pessoa pra gostar dela. E sexo e companheirismo.


    Nessa ordem?
    Isso. Se faltar um dos três, não tem como ser muito bom.

    A aparência não é imprescindível?
    A pessoa tem que me atrair. Não precisa ser bonita. Pode ser a forma de andar, de falar, o charme.

    Baixinho, gordinho, careca, pançudo... Tudo bem?
    Olha, nunca aconteceu (risos). Claro que tem de ter a atração física pela pessoa. Mas não é só isso.

    Tem um mínimo, né?
    Há pessoas que nem são bonitas, mas brilham. Se vestem bem, falam bem, têm atitude, têm presença. Geralmente, não são baixinhos, gordinhos e carecas (risos).


    Se o cara te convida pra jantar, o que curte comer?
    Sou gaúcha, então churrasco, picanha. E japonês também.

    O sexo é a segunda coisa mais importante no seu ranking. Como tem de ser uma noite perfeita?

    ah, um cara que saiba o que está fazendo, em um lugar bonito, tranquilo e entre quatro paredes, com certeza.

    Você gosta mais da privacidade?

    Sim, entre quatro paredes é livre.

    Como é esse cara experiente?

    É o cara que sabe fazer tudo, não esses caras que assistem filme pornô e se inspiram nas cenas.

    Fonte: cenna-legal.blogspot.com.br

    Nenhum comentário

    Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad