Em novo recuo, Marina agora defende Anistia a torturadores da ditadura

Antes era assim Mais uma para a lista dos vaivéns de Marina. A candidata, que agora se diz contra a revisão da Lei da Anistia, pensava o contrário antes de disputar a Presidência. Ela defendia a punição de militares acusados de torturar na ditadura.

Agora é assado Em 2008, Marina escreveu em artigo na Folha: “A tortura é crime hediondo, não é ato político nem contingência histórica. Não lhe cabe o manto da Lei da Anistia”. Ontem, em sabatina no portal G1, declarou que é contra rever a lei.

Folha
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

Procurar no Ceará em rede

Banner

Destaque

Massapê: Mais uma loja de eletrodomésticos é assaltada no centro da cidade

Câmeras de segurança mostra momento da ação dos bandidos A uma semana de sua inauguração a loja Zenir Móveis, foi o alvo dos bandidos. Dois...

Arquivo do blog