Em novo recuo, Marina agora defende Anistia a torturadores da ditadura

Antes era assim Mais uma para a lista dos vaivéns de Marina. A candidata, que agora se diz contra a revisão da Lei da Anistia, pensava o contrário antes de disputar a Presidência. Ela defendia a punição de militares acusados de torturar na ditadura.

Agora é assado Em 2008, Marina escreveu em artigo na Folha: “A tortura é crime hediondo, não é ato político nem contingência histórica. Não lhe cabe o manto da Lei da Anistia”. Ontem, em sabatina no portal G1, declarou que é contra rever a lei.

Folha
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

Procurar no Ceará em rede

Destaque

Sobral ganha Sistema de Comunicação Paraíso

Sistema de Comunicação Paraíso A rádio: A Paraíso Fm, é uma emissora de rádio situada na cidade de Sobral, atualmente estacionada no prefix...

Arquivo do blog