Bancada cearense é a 3ª menos governista da Câmara


O Ceará é, entre as bancadas da Câmara Federal, uma das com o menor índice de apoio ao presidente Michel Temer (PMDB). De acordo com a ferramenta “Basômetro”, do site Estadão Dados – que mede a frequência com que os parlamentares votam conforme à orientação da liderança do governo -, o Ceará tem o terceiro menor índice de lealdade ao Palácio do Planalto, com 73% de votos a favor dos interesses do governo. O pódio é completado pelo Mato Grosso do Sul, com 72% de votos pró-Temer, e Acre, cujos os deputados votaram de acordo com a orientação de Temer em 55% das vezes. Em média, a Câmara tem uma taxa de adesão ao Planalto de 81%.

A situação é inversa a dos últimos momentos da gestão Dilma Rousseff (PT). Naquele período, a Câmara tinha uma média de lealdade a então mandatária de 70%, enquanto o Ceará alinhava-se com a petista em torno de 73% das votações. Ceará foi um dos três únicos Estados que tiveram maioria contrária à abertura do processo de impeachment, juntamente com Amapá e Bahia. Aqui, foram nove votos pela abertura do processo contra Dilma, enquanto 12 parlamentares opuseram-se. Um deputado, Aníbal Gomes (PMDB), faltou à votação.

Dentro da bancada, a menos governista é a ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT). Ela votou com o governo em apenas 5%. Em 91 votações, Luizianne apoiou o governo em apenas cinco, tendo se abstido em uma sexta. Nas outras 85 oportunidades, Luizianne votou contra o governo. A taxa de governismo de Luizianne só não é inferior a de seus correligionários Wadih Damous (RJ) e Rejane Dias (PI), com 2% e 0%, respectivamente.

Fonte: Blog do Edison Silva
Share:

Procurar no Ceará em rede

Destaque

Celebração anual da morte de Jesus Cristo 2021

Por que Jesus teve que morrer?  Esse ano, a morte de Cristo será lembrada no mundo inteiro pela internet No sábado, 27 de março, milhões de ...

Arquivo do blog