Chuva de 31 milímetros na manhã desta quarta alaga ruas e causa congestionamentos em Fortaleza

Chuva de 31 milímetros na manhã desta quarta alaga ruas e causa congestionamentos em Fortaleza

Chuva ocasionou engarrafamentos e queda de energia. Segundo a AMC, foram registrados quatro cruzamentos com semáforos apagados.


Fortaleza registrou fortes precipitações no início desta quarta-feira. — Foto: José Leomar/Agência Diário

Fortaleza amanheceu com chuva na manhã desta quarta-feira (3). Ruas e avenidas registraram pontos de alagamentos, o que deixou o trânsito congestionado. Na Avenida Almirante Henrique Sabóia (Via Expressa), no Bairro Mucuripe, um trecho ficou alagado o que obrigou os motoristas a reduzirem a velocidade.


Na Avenida Santos Dumont, no Bairro Papicu, os veículos também tiveram dificuldades para trafegar próximo ao terminal de ônibus do bairro. Um congestionamento se iniciou no cruzamento da Via Expressa e se estendeu até próximo à Rua Tibúrcio Cavalcante. Já na Rua Osvaldo Cruz, no Bairro Dionísio Torres, próximo à Avenida Santos Dumont, a água formou uma correnteza.


Balanço de precipitações na capital
O balanço parcial referente às chuvas do intervalo entre as 7h desta terça (2) e as 7h desta quarta-feira (3) em Fortaleza indicam registros em três dos quatros postos pluviométricos da Capital: Pici (25,8 mm), Castelão (14,8 mm) e Messejana (11 mm). As informações em relação ao posto localizado na Água Fria ainda não foram repassadas.


Já quanto às precipitações após as 7h de hoje até as 11h, a Plataforma de Coleta de Dados (PCD), localizada no bairro Aldeota, indica, acumulado de 31,6 milímetros. É importante reforçar que o total será divulgado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) nesta quinta-feira (4), após o tradicional ciclo de 24 horas de observação.

Semáforos apagados
A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) informou que na manhã desta quarta-feira foram registrados quatro cruzamentos com semáforos apagados. Destes, três já foram resolvidos. At´a publicação, o cruzamento das avenidas Padre Antônio Tomás com Senador Virgílio Távora continuava apagado por falta de energia. Agentes da AMC orientaram o trânsito no local.


A AMC ressalta, ainda, que as falhas nos semáforos geralmente se dão por causa de oscilações na rede elétrica e, para isto, a Autarquia tem implantado NoBreaks, equipamento que impede que estas oscilações interfiram na rede semafórica.


Sobre os pontos de alagamentos e desabamentos, a Defesa Civil de Fortaleza afirmou que mandará nota somente no início da tarde de quarta-feira.








Chuva na avenida Santos Dumont, no Bairro Aldeota, em Fortaleza. — Foto: Halisson Ferreira/TV Verdes Mares

Chuvas em mais de 100 municípios

A previsão do tempo para quarta e os próximos dois dias foi atualizada pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) na manhã desta quarta.


Conforme análise da imagem de satélite, neste momento, há nuvens sobre o território do Ceará, principalmente sobre o norte do estado. Essa nebulosidade está relacionada à instabilidade causada pela proximidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que está posicionada próximo ao norte do Nordeste.


Já no leste da região, os meteorologistas da Funceme observam a presença de um Cavado de Altos Níveis (CAN). Esses sistemas estão contribuindo para a ocorrência de chuva, como indicado na previsão, para as próximas 72h.


Para quarta, a indicação é de céu nublado com eventos de chuva em todas as macrorregiões do Ceará, isto é, a cobertura de nuvens será constante e as precipitações deverão atingir mais de 50% da área sob previsão. O mesmo cenário é indicado para esta quinta-feira (4).


Já para a próxima sexta-feira (5), a tendência é de nebulosidade variável com chuvas isoladas (cobertura variada de nuvens e precipitações entre 20% e 50% da área) em todas as macrorregiões cearenses.


Maiores chuvas do dia no Ceará


Fonte: Funceme

Balanço

No que se refere ao intervalo entre 7h desta terça e as 7h desta quarta, há informações de registros em, pelo menos, 105 municípios do Ceará. Os maiores acumulados foram observados em Granja (118,2 mm), Massapê (88,2 mm) e Camocim (85 mm).

Situação dos principais açudes

Os maiores açudes do Ceará, no entanto, seguem em situação crítica. O Castanhão, principal reservatório a abastecer a Grande Fortaleza, tem apenas 3,92 % da capacidade máxima. Já o Orós, segundo maior açude do estado, tem 5,27% do volume máximo.

Fonte: G1









Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

Procurar no Ceará em rede

Twitter Ceará em Rede

Destaque

Suspeito de traficar anabolizantes é preso em Vitória

Fonte: G1 Um homem de 39 anos foi preso nesta terça-feira (8), em Vitória, suspeito de traficar anabolizantes e falsificar receitas médi...

Arquivo do blog