Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Herdeiro de Arraes, Eduardo Campos teve trajetória vitoriosa

    O ex-governador de Pernambuco e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, falecido nesta quarta-feira (13) em um acidente de avião, construiu a sua carreira política tendo como lastro o fato de ser herdeiro político de um mito da política nacional. Campos era neto do ex-governador Miguel Arraes de Alencar, cassado pela ditadura militar e um ícone da luta pela redemocratização do país e que faleceu nesta mesma data em 2005.

    Campos foi deputado federal, secretário de estado, ministro da Ciência e Tecnologia, além de governador de Pernambuco. Ele lançou-se candidato à Presidência da República no final do ano passado, após romper com a base do governo da presidente Dilma Rousseff (PT).

    Campos foi protagonista de uma das maiores jogadas políticas dos últimos tempos ao firmar uma junção do PSB com a Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silvam vice na sua chapa presidencial. Campos estava em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais de 2014.

    Confira abaixo a sua trajetória:

    Eduardo Henrique Accioly Campos teve uma carreira de sucesso na política pernambucana, chegou a ser ministro e tentava o voo mais alto, a presidência da República. Formado em 1985, em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco.

    Neto do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes, ainda na universidade ele começou a militância política, como presidente do Diretório Acadêmico da Faculdade de Economia.

    Em 1986, participou ativamente da campanha que elegeu para o Governo de Pernambuco o seu avô.

    Ele entrou no PSB em 1990 --onde permaneceu até sua morte-- quando foi eleito deputado estadual. Quatro anos depois, chegou ao Congresso Nacional, mas não chegou a assumir, ficando no Estado nos cargos de Secretário da Fazenda entre 1995 e 1998.

    Ainda em 1998, voltou a vencer a disputa para Câmara, sendo o mais votado do Estado (173 mil votos). Em 2002, fez campanha para o então candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva. No Congresso, Eduardo Campos destacou-se como articulador do Governo Lula. No ano seguinte, tomou posse como ministro de Ciência e Tecnologia..

    Em 2005, Eduardo Campos assumiu a presidência nacional do PSB, onde permanecia até o acidente desta quarta-feira (13). Em 2006, numa disputa acirrada, venceu a eleição para o Governo de Pernambuco. Em 2010, disputou a reeleição e obteve a vitória no primeiro turno com mais de 82% dos votos válidos.

    Fonte: Bocão News

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad