Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Lula pode ser o candidato do PT a presidente. Dilma pode ser substituída até 15 de setembro


    Fica-se com a impressão de que o PT, ou parte do PT, está agradecendo aos deuses pelo ressurgimento de Marina Silva. Os petistas que não toleram a presidente Dilma Rousseff, que a avaliam como apenas meio-petista, há algum tempo que defendem a candidatura de Lula da Silva para presidente da República. A ascensão da candidata do PSB, que para muitos petistas é incontrolável, exceto se seu rival for Lula da Silva, pode mexer no tabuleiro das eleições. Sim, Lula pode ser o novo candidato do PT a presidente. A mudança pode ser feita até 15 de setembro, especialmente se Dilma Rousseff “despencar”.

    O colunista “Paulo Sant’Ana, do “Zero Hora”, de Porto Alegre, publicou um artigo, “A volta de Lula” (quinta-feira, 28), que merece ser lido integralmente. O Jornal Opção transcreve-o abaixo.

    A volta de Lula

    Paulo Sant’Ana

    O avanço da candidatura de Marina Silva nas pesquisas pode provocar uma pororoca na sucessão presidencial.

    Diante das pesquisas que vêm dando como certa a eleição de Marina no segundo turno, ela que vem se distanciando nas consultas à frente de Dilma no segundo turno, eu posso prever a possibilidade de que o PT, amedrontado com a perspectiva de vir a perder o poder, pode substituir Dilma por Lula como candidato à Presidência.

    Raciocinem comigo: se Dilma estiver prestes a ser derrotada por Marina Silva no segundo turno, o PT pode tomar uma providência urgente e estrutural, lançando Lula como candidato ao cargo.

    Eu avalio Lula substituindo Dilma como candidato como uma bomba de nitroglicerina mais potente do que foi a morte de Eduardo Campos, que afinal catapultou Marina para a liderança dela nas pesquisas de segundo turno.

    Eu falo nisso porque alguns políticos estão sendo desarquivados. Pedro Simon voltou espetacularmente a ser candidato ao Senado, depois de ter jurado que tinha abandonado a carreira política.

    Com Olívio Dutra se dá o mesmo, mas não deixa de ser surpresa que o PT o tenha arrancado da cartola para evitar que Lasier Martins venha a ser eleito senador.

    Tenho certeza de que, para não estancar as três últimas e consecutivas vitórias do PT nas eleições presidenciais, duas vezes com Lula e uma vez com Dilma, Lula não vacilaria em lançar-se no lugar de Dilma, num gesto desesperado para salvar a superioridade do PT nas eleições supremas.

    Lula iria então alegar que estava a serviço do seu partido e Dilma seria convencida a declarar que dava lugar a Lula na corrida presidencial em nome de uma causa maior: a manutenção pelo PT do poder soberano na escala política nacional.

    Se Lula fosse assim eleito pela terceira vez à Presidência, esse seria um fato inédito na história da República e os petistas saboreariam uma tal vitória como a maior de todas as glórias em sucessões presidenciais.

    Esta minha cogitação flerta espetacularmente com a lógica, baseada estritamente num só ponto: a tentativa dramática do PT de se manter no poder e não dar lugar a uma derrota que poderia afastá-lo definitivamente do sonho de supremacia eleitoral em eleições presidenciais mais duradoura de todos os tempos.

    Tomem nota disso em seus apontamentos e não sejam surpreendidos por essa reviravolta estupenda nas eleições.

    O fato é que Marina Silva tem subido nas pesquisas como uma pirâmide em demanda do infinito.

    Paulo Sant’Ana é colunista do “Zero Hora”.

    Fonte: jornalopcao.com.br

    Nenhum comentário

    Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad