VIOLÊNCIA: BANDIDO ARMADO INVADE ESCOLA E MATA VIGILANTE

O vigilante de uma escola pública de tempo integral morreu ao trocar tiros com um bandido que invadiu o estabelecimento estudantil. O suspeito invadiu a Escola de Ensino Profissionalizante Joaquim Moreira de Sousa, localizada na Rua Caio Prado, no bairro Parangaba, por volta das 13h de ontem, e executou Oberdon Sousa Furtado,30. A vítima foi socorrida por policiais militares, mas morreu antes de chegar ao hospital.

De acordo com a Polícia, o vigilante estava sentado em uma cadeira dentro da escola quando foi surpreendido pelo suspeito. Testemunhas informaram à Polícia que o atirador entrou pelo portão principal da escola, que estava aberto, e se dirigiu até o vigilante efetuando os disparos. O suspeito fugiu do local a pé, sem ser identificado.

Oberdon Sousa foi levado em uma viatura do Ronda no Quarteirão até o Hospital Distrital Maria José Barroso Oliveira, o 'Frotinha da Parangaba', onde já chegou sem vida. Ele era funcionário de uma empresa de segurança e prestava serviços na escola há aproximadamente um ano.


Conforme a Polícia, a vítima também estava armada e usava um colete à prova de balas, mas foi atingida por aproximadamente cinco tiros na cabeça e um na região do tórax. De acordo com o delegado titular do 5ºDP (Parangaba), Renê Andrade, após examinar o revólver do vigilante, foi constatado que Oberdon Sousa chegou a trocar tiros com o suspeito, porém a arma falhou duas vezes, tendo efetuado apenas um único disparo.

Latrocínio descartado

Segundo Renê Andrade, a primeira informação que chegou até o conhecimento da Polícia dava conta de que o crime praticado teria sido latrocínio (roubo seguido de morte). No entanto, o revólver da vítima, que era o possível alvo do roubo, não foi levado. O celular do vigilante também foi deixado no local, o que descaracteriza o latrocínio.

Algumas linhas de investigação estão sendo investigadas pela Polícia. Um fato que pode ter contribuído para o crime, foi a intervenção por parte da vítima em um roubo a uma transportadora no ano passado. Existe também a possibilidade da vítima ter presenciado algum crime.

De acordo com o delegado, o suspeito foi visto em outras ocasiões. Na tarde de ontem, antes de praticar o crime, o homem passou alguns minutos perto da escola esperando a hora certa. Segundo o porteiro, o suspeito entrou quando o fluxo de pessoas aumentou por conta das inscrições para um curso.

No momento da ação não havia alunos por perto, pois estavam saindo do horário de almoço e retornando para as salas de aula, que foram suspensas logo após o crime.

Fonte: DN
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, opine com responsabilidade, violação dos termos não serão aceitos. Leia nossa Política de Privacidade.

Procurar no Ceará em rede

Destaque

Agente de endemias vítima de assalto faz apelo a assaltante

"Por favor! Devolva o meu cartão de memória, nele contem fotos de meus filhos, pago 200 reais". Falou Carlos no programa Jornal a ...

Arquivo do blog