Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
  • Breaking News

    Após eleição, Serra e Alckmin colocam pressão sobre Aécio por fim da reeleição



    Além de figurar entre os pontos da negociação com a ex-senadora Marina Silva, a ideia de acabar com a reeleição no curto prazo motivou nos últimos dias um forte aumento das pressões lideradas pelo ex-governador José Serra e o governador Geraldo Alckmin sobre o presidenciável tucano Aécio Neves. Preocupado em atrair os dois colegas e assegurar um engajamento maior de ambos na campanha do segundo turno, Aécio aceitou abrir as conversas sobre o assunto.
    José Serra e Geraldo Alckmin (Foto: Cris Castello Branco)

    O que serristas e alckmistas querem é que o candidato ao Planalto não só se comprometa a acabar com a reeleição – a proposta de Aécio é que o presidente permaneça por só cinco anos no poder-, mas garanta que ele próprio abrirá mão de disputar mais um mandato, se conseguir se eleger.

    Aécio é crítico declarado da reeleição, mas desconversou ontem ao ser questionado sobre se aceitaria ficar no governo por apenas um mandato. O tucano passou a bola para o Congresso Nacional, a quem, segundo ele, cabe discutir esse assunto.

    A titubeada, segundo um tucano com bom trânsito no partido, ocorreu justamente por causa das conversas que hoje estão em andamento na cúpula do PSDB. Aécio, de acordo com um interlocutor, já conversou com Serra sobre o assunto.

    Reeleito com folga no último domingo, Alckmin é visto como concorrente natural do senador mineiro numa disputa interna pela candidatura presidencial do PSDB em 2018. Reeleito no maior colégio eleitoral do país no primeiro turno, o governador tende a ganhar mais força se Aécio sair derrotado das urnas no próximo dia 26.

    Serra, por sua vez, já sinalizou aos mais próximos que, mesmo com a idade avançada, não tem a menor intenção de se retirar do páreo. Com o ex-governador agora eleito senador, seu grupo dentro do partido trabalha com a ideia de transformá-lo em líder da oposição no Congresso. Se Aécio for eleito, Serra poderia ainda integrar um ministério de peso, que poderia se transformar em vitrine para 2018.

    Poder On Line

    Post Top Ad

    Image and video hosting by TinyPic

    Post Bottom Ad